Esporte

Orlando Rollo se despede do Santos depois de três meses à frente da equipe

Rollo ficou por cerca de três meses à frente do Santos, sucedendo José Carlos Peres, que sofreu impeachment
Presidente fez um balanço de sua gestão no Peixe. Crédito da foto: Ivan Storti / Santos FC (21/10/2020)

Nos dias finais da sua passagem pela presidência do Santos, Orlando Rollo concedeu entrevista coletiva nesta quarta-feira (30) para realizar um balanço da sua gestão e se defendeu das críticas pelo desrespeito aos protocolos para evitar a propagação do coronavírus em evento na última segunda-feira, na Vila Belmiro, com a presença de Jair Bolsonaro. O dirigente declarou que não utilizou máscara para facilitar a comunicação com o presidente da República.

“Não usei máscara até para facilitar a comunicação com o presidente. O que acarretou? Eu já contraí Covid, o presidente já contraiu Covid, o atleta João Paulo, que apareceu no vestiário sem máscara, já contraiu Covid”, disse Rollo.

Além do presidente, o evento, o jogo Natal sem Fome, promovido por Narciso, contou com a presença de atletas do elenco profissional: João Paulo, Lucas Lourenço e Marinho. O presidente fez uma defesa enfática do atacante, assegurando que ele cumpriu as medidas de proteção, só retirando a máscara para tirar um foto no vestiário da Vila Belmiro.

Leia mais  São Bento investe em jovens jogadores, como o atacante Coutinho

Rollo ficou por cerca de três meses à frente do Santos, sucedendo José Carlos Peres, que sofreu impeachment. E se deu uma nota alta (8) para o período em que esteve na presidência do clube, afirmando que ela não foi 10 apenas pela falta de tempo para implementar os seus projetos. (Estadão Conteúdo)

 

Comentários