Buscar no Cruzeiro

Buscar

Acervo

O que passou, já era

14 de Abril de 2021

O que passou, já era Após afastamento por furar protocolo contra Covid-19, atacante Luiz Adriano volta a ser titular. Crédito da foto: Cesar Greco / Ag. Palmeiras (13/4/2021)

O Palmeiras nem teve tempo de lamentar o vice da Supercopa do Brasil no último domingo e hoje (14) já tem a chance de se recuperar e garantir mais um título para o elenco atual. A equipe alviverde recebe em Brasília, a partir das 21h30, o Defensa y Justicia, da Argentina, pela partida de volta da decisão da Recopa Sul-Americana. Para melhorar ainda mais, o time paulista joga por um empate.

A equipe continuou em Brasília depois da derrota nos pênaltis para o Flamengo e se apegou justamente à proximidade com uma outra final para superar a decepção vivida no fim de semana. O título da Supercopa escapou por pouco, porém o time alviverde sabe que é o favorito para ser o campeão do torneio diante do adversário argentino. A vantagem de 2 a 1 obtida em Buenos Aires ajuda a dar tranquilidade.

O regulamento da Recopa prevê que em caso de empate no saldo de gols, a decisão será na prorrogação e depois nos pênaltis. Não há critério de desempate pelo gol marcado fora de casa. Por isso, caso o Defensa Y Justicia vença por 1 a 0, o placar será suficiente para deixar a decisão indefinida.

A chance de comemorar um título três dias depois de perder uma final foi bastante valorizada pelos jogadores. Infelizmente o título (da Supercopa) não veio. Mas já temos a oportunidade de disputar outra decisão. “Ficamos felizes de na sequência ter a chance de uma outra grande conquista. Queremos sair de Brasília já campeões”, disse o goleiro Weverton.

A conquista vale para o Palmeiras R$ 7 milhões em premiação e o orgulho de ter levantado três taças no intervalo de apenas dois meses e meio. Desde a final da Libertadores, em 30 de janeiro, a equipe ganhou a Copa do Brasil e teve a chance de disputar também o Mundial de Clubes e a Supercopa do Brasil. Acostumado a grandes decisões, o elenco está preparado. “É mais uma decisão, um jogo importante. Vamos enfrentar uma equipe difícil. Nosso time tem jogado bem, com todo mundo empenhado. Tem tudo para dar certo”, comentou o meia Raphael Veiga.

A principal novidade para o jogo deve ser o retorno do atacante Luiz Adriano. O jogador foi afastado porque testou positivo para Covid-19. No entanto, em vez de estar isolado, na semana passada ele descumpriu a quarentena e ao sair de casa para levar a mãe ao supermercado, atropelou um ciclista.

Pela desobediência, o atacante foi punido com o pagamento de cestas básicas. Luiz Adriano se recuperou da doença só viajou até Brasília no último domingo, quando se juntou ao elenco. (Ciro Campos - Estadão Conteúdo)

PALMEIRAS X DEFENSA Y JUSTICIA-ARG

Palmeiras - Weverton; Marcos Rocha, Luan, Gómez e Viña; Felipe Melo, Zé Rafael e Raphael Veiga; Wesley, Rony e Luiz Adriano. Técnico: Abel Ferreira

Defensa Y Justicia-ARG - Unsain; Rodríguez, Frías, Meza e Benítez; Loaiza, Enzo Fernández, Pizzini e Rotondi; Romero e Walter Bou. Técnico: Sebastián Beccacece

Árbitro - Leodán González (Uruguai)

Horário - 21h30

Local - Mané Garrincha, em Brasília