Buscar no Cruzeiro

Buscar

Seleção Brasileira

Contagem regressiva

Brasil faz o penúltimo treino antes da final da Copa América

09 de Julho de 2021 às 00:01
Da Redação com Estadão Conteúdo
Neymar e Cia. defendem amanhã o título da Copa América diante da Argentina.
Neymar e Cia. defendem amanhã o título da Copa América diante da Argentina. (Crédito: LUCAS FIGUEIREDO / CBF (8/7/2021))

A seleção brasileira fez ontem (8), no campo da Granja Comary, em Teresópolis, o penúltimo treino para a final da Copa América 2021, que será disputada amanhã (10) contra a Argentina, às 21h, no Maracanã. O técnico Tite comandou um treinamento em campo reduzido, com 11 atletas de cada lado. Na atividade, o treinador pôde testar algumas formações para montar o time que enfrentará os argentinos.

Após o treino coletivo, os jogadores fizeram ajustes de bola parada defensiva e ofensiva e complementos técnicos no campo. Tite contou com 24 jogadores à sua disposição. O lateral Alex Sandro segue em trabalho de fisioterapia e foi substituído nos exercícios por Lucas Esteves, que reforça o grupo convocado para a Copa América nos treinamentos.

Para o volante Casemiro, o ponto forte da seleção brasileira até aqui tem sido o equilíbrio dentro de campo e essa fórmula precisa ser mantida diante de uma equipe que tem, como camisa 10, o argentino Lionel Messi. “Sozinho eu não marco nenhum jogador, tem de ter a ajuda dos companheiros”, observou.

Como a ênfase foi dada à marcação, os homens de ataque da equipe acabaram sendo citados pelo capitão da equipe. “Começa no Neymar, no Richarlison, nos jogadores da frente e termina no goleiro. Uma equipe joga com 11, defende com 11 e ataca com 11”, disse o jogador.

Com apenas dois gols sofridos nos seis jogos da Copa América, Casemiro teve destaque também na armação das ações ofensivas em algumas partidas. Mas, diante de um confronto que vale taça, ele tratou de mexer com os brios dos seus companheiros.

“Após partida contra o Peru (pelas semifinais) falei para eles que final não se joga, final se ganha. Com meio a zero somos campeões e isso é o mais importante. Vai ser um jogo de detalhes e do outro lado vão ter atletas de alto nível. Sabemos da qualidade do Messi, mas temos de valorizar toda a seleção argentina”, declarou.

Catimba

Com a experiência de anos no futebol inglês, o o atacante Richarlison disse estar pronto para as provocações que sempre cercam Brasil e Argentina em jogos decisivos. “Provocação de lá, provocação de cá. A gente sabe que o bicho pega. Não vamos falar por falar, temos de botar dentro de campo. Temos de ganhar todos os jogos e é o que estamos fazendo. Vamos provocar sim, isso vai acontecer e o que vale mesmo são os três pontos dentro de campo e quem levantar a taça”, disse o jogador. (Da Redação, com Estadão Conteúdo)