Buscar no Cruzeiro

Buscar

Olimpíada de Tóquio

Ana Sátila é a primeira atleta do Brasil a embarcar para os Jogos de Tóquio

Na noite de domingo, a mineira de 25 anos embarcou para sua terceira participação na competição

05 de Julho de 2021 às 13:23
Estadão Conteúdo
Ana Sátila foi a primeira atleta brasileira a desembarcar em Tóquio
Ana Sátila foi a primeira atleta brasileira a desembarcar em Tóquio (Crédito: Divulgação/COB)

Ana Sátila, atleta de canoagem slalom, já está acostumada a ser pioneira em Jogos Olímpicos. Em Londres- 2012, caçula da delegação, foi a primeira a entrar na Vila Olímpica. Agora, nove anos depois, inaugurará a presença do Time Brasil em Tóquio. Na noite de domingo, a mineira de 25 anos embarcou para sua terceira participação na competição. Pedro Gonçalves, o outro representante brasileiro da modalidade, deve viajar na próxima semana para o Japão.

"É sempre emocionante participar dos Jogos Olímpicos e estou muito feliz também em ser a primeira a chegar no Japão. Estou me preparando bastante e quero aproveitar muito esse período de treinamento. Agora é a fase final nossa e por isso vou continuar me dedicando ao máximo para buscar um bom resultado para o Brasil", afirmou Ana Sátila, que treinará no local oficial dos Jogos até o próximo dia 14 e depois seguirá para a Vila Olímpica.

O canoísta Pedro Gonçalves vai aguardar um pouco mais para embarcar para os Jogos Olímpicos. Pepê inicialmente viajaria neste domingo, porém um dos seis exames RT-PCR feitos pelo atleta na última semana apresentou resultado positivo por um erro declarado pelo laboratório no processamento do mesmo.

Embora o laboratório tenha assumido o erro, o Comitê Olímpico do Brasil (COB) optou por reiniciar o protocolo dentro das diretrizes estipuladas pela própria entidade e pelo Comitê Organizador dos Jogos de Tóquio-2020. Assim que for concluído o novo protocolo, o atleta terá uma nova data para seu embarque para o Japão.

De acordo com os protocolos estabelecidos pela Comissão Médica do COB, os integrantes da delegação brasileira precisam apresentar teste sorológico, exames clínicos e laboratoriais completos e testes RT-PCR negativos a 11 dias, 7 dias, 96 horas e 48 horas antes do embarque, além de teste de antígeno no Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos (SP). Haverá ainda novas testagens na chegada ao Japão e a 72 horas da entrada na Vila Olímpica, que complementarão os protocolos exigidos pela organização do evento. A segurança e a integridade física da delegação são prioridades da Missão Tóquio 2020.

As próximas equipes brasileiras a desembarcarem na sede olímpica são a vela nesta quinta-feira; judô e rúgbi no dia 10; e boxe no dia 12. A partir daí, haverá chegadas de atletas brasileiros em todos os dias até o início dos Jogos Olímpicos, no dia 23.

Desde meados de junho, o COB já está trabalhando no Japão. Atualmente, 36 pessoas estão em ação no país, organizando mais de 20 toneladas de equipamentos e materiais esportivos para a montagem das oito bases de apoio do Time Brasil. "Estamos trabalhando intensamente nos preparativos para, quando os atletas chegarem, tudo esteja pronto e de acordo com o que foi planejado. A expectativa é que todos tenham boas condições de treinamento e possam finalizar de forma positiva sua preparação", afirmou Sebastian Pereira, gerente executivo de Alto Rendimento do COB e sub-chefe da Missão Brasileira em Tóquio.