Buscar no Cruzeiro

Buscar

Tóquio 2020

Primeiro ministro diz estar sob pressão

10 de Junho de 2021 às 00:01
Da Redação com Estadão Conteúdo
Yoshihide Suga.
Yoshihide Suga. (Crédito: BEHROUZ MEHRI / AFP)

 

O primeiro-ministro do Japão, Yoshihide Suga, afirmou ontem que lamenta ter de suportar toda a pressão de realizar os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio-2020, adiados em um ano por causa da pandemia do novo coronavírus, durante uma crise sanitária global. Há relatos de que seu governo é a favor de permitir que a população local possa ir aos locais de competição.

O evento esportivo enfrenta uma oposição forte do público, de especialistas médicos e de alguns ex-atletas em meio a uma quarta onda de infecções de Covid-19. Os comentários de Suga ilustram as tensões que emergem enquanto o governo reforça ao mundo as suas garantias de que os Jogos serão seguros.

O primeiro-ministro falava em reação a um parlamentar opositor que foi em sua defesa, dizendo que Suga está sendo atacado quando a governadora de Tóquio, Yuriko Koike, deveria estar se pronunciando. “Estou muito contente por você ter dito o que quero dizer”, respondeu Suga.

“Embora eu (tenha tentado fazer) tais comentários, os debates do Parlamento concluem que todas as responsabilidades deveriam ser assumidas pelo primeiro-ministro. Não estou tentando fugir (das responsabilidades), mas sinto que é lamentável que esta seja a direção do debate no Parlamento”, disse.

O Japão não testemunha as infecções generalizadas vistas em outras partes do mundo, mas acumula mais de 760 mil casos e cerca de 13.600 mortes. (Da Redação com Estadão Conteúdo)