Buscar no Cruzeiro

Buscar

Libertadores

Agora sem técnico, Santos visita o Boca

27 de Abril de 2021 às 00:01
Estadão Conteúdo
Ariel Holan se demitiu após derrota para o Timão e protestos.
Ariel Holan se demitiu após derrota para o Timão e protestos. (Crédito: IVAN STORTI / SANTOS FC (25/4/2021))

Pedido de demissão do treinador, pressão pela derrota na estreia da Libertadores e ainda por cima um confronto fora de casa contra um rival que é o favorito da chave. É esse o cenário que o Santos vai ter de enfrentar hoje (27), às 21h30, diante do Boca Juniors, em La Bombonera, pela segunda rodada da fase de grupos da competição. Para tornar o clima ainda mais tenso, a equipe da Vila Belmiro ainda vem de um revés em casa para o Corinthians e já vê sua classificação às quartas de final do Paulistão ameaçada.

Surpreendida pela saída do técnico Ariel Holán, que pediu demissão após torcedores soltarem rojões sob forma de protesto pela derrota para o Corinthians, a diretoria teve de agir rápido para tentar dar algum tipo de respaldo aos jogadores que vão atuar na Argentina. Mesmo com o ex-treinador se colocando à disposição para comandar a equipe hoje, a cúpula do clube optou por seu total desligamento.
Nos 12 jogos que comandou o Santos, Ariel Holán teve um aproveitamento de 41,6%.

Agora, cabe ao auxiliar Marcelo Fernandes, trabalhar a parte psicológica da equipe para buscar uma reabilitação no torneio sul-americano. A partida é válida pela segunda rodada, mas a situação do Santos já é preocupante por dois motivos: perdeu um confronto como mandante e terá de se reabilitar com um elenco fragilizado. Lanterna do Grupo C, um outro resultado negativo pode complicar ainda mais a classificação às oitavas de final do campeonato. Diante de um panorama totalmente desfavorável, um empate fora de seus domínios já é encarado como um bom resultado.

Ex-zagueiro do Santos, Marcelo Fernandes foi contratado como auxiliar no final do ano passado e permaneceu no cargo com a chegada do treinador argentino. A função de comandante não é novidade para Fernandes. Em 2015, ele conquistou o Campeonato Paulista pelo clube mesmo trabalhando como interino. Profundo conhecedor do elenco, tentará agora acertar a equipe para pontuar fora de casa. O time deve ser quase o mesmo que perdeu para o Barcelona na Vila Belmiro, mas o novo treinador vai deixar para definir o time apenas momentos antes do duelo.

Já o técnico Miguel Ángel Russo não deve contar com Más pelo lado esquerdo da defesa. Ele está com desconforto muscular e não participou integralmente dos últimos trabalhos. A opção deve ser a utilização de Sandez no setor para compor a defesa. A ordem no time argentino é pressionar desde o início para conseguir a sua segunda vitória na competição e, assim, ficar numa posição mais tranquila na classificação.

O Boca Juniors tem os mesmos três pontos do Barcelona do Equador, que lidera o Grupo C nos critérios de desempate. O The Strongest também perdeu na estreia e não pontuou no torneio. (Toni Assis - Estadão Conteúdo)

BOCA JUNIORS-ARG x SANTOS

Boca Juniors-ARG - Rossi; Bufarini, Lopez, Izquierdo e Sandez; Almendra, Varella, Medina e Soldano; Villa e Obando. Técnico: Miguel Ángel Russo

Santos - João Paulo; Madson, Kayky, Luan Peres e Felipe Jonatan; Alison, Lucas Lourenço e Gabriel Pirani; Lucas Braga, Marinho e Kaio Jorge. Técnico: Marcelo Fernandes

Árbitro - Jesús Valenzuela (VEN)

Horário - 21h30

Local - La Bombonera, em Buenos Aires