Buscar no Cruzeiro

Buscar

Acervo

Neymar faz tratamento para voltar à seleção

11 de Novembro de 2020

Neymar faz tratamento para voltar à seleção Fora do jogo contra a Venezuela, o atacante espera ter condições de enfrentar o Uruguai na terça-feira. Crédito da foto: Lucas Figueiredo / CBF (9/10/2020)

O atacante Neymar faz tratamento três vezes ao dia na Granja Comary, em Teresópolis, na tentativa de curar a lesão muscular e defender a seleção brasileira no jogo contra o Uruguai, terça-feira, em Montevidéu, pela quarta rodada das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo do Catar em 2022.

O jogador, que tem desfalcado o Paris Saint-Germain nas últimas partidas e está fora do jogo de sexta-feira, frente à Venezuela, na sexta-feira, na Neo Química Arena, em Itaquera, faz sessões de fisioterapia de manhã, à tarde e à noite, juntamente com corridas leves em volta dos gramados e exercícios de mobilidade

Além de Neymar, Douglas Luiz, Danilo, Gabriel Jesus e Everton Ribeiro não participaram da sessão de treinamento, que teve cerca de uma hora de duração, na qual Tite dirigiu exercícios de aperfeiçoamento de cruzamentos e finalizações, juntamente com trabalhos de ataque contra defesa.

De sua lista de convocados original, Tite perdeu cinco jogadores. São eles: Rodrigo Caio, Fabinho, Philippe Coutinho (todos por lesão), Eder Militão e Casemiro (ambos por Covid-19). Foram chamados Felipe, Diego Carlos, Allan, Bruno Guimarães e Paquetá.

Segundo dia

No segundo dia de treinamentos na Granja Comary, a seleção brasileira fez ontem (10) trabalhos mais avançados de movimentação de ataque e defesa. Sob o comando do técnico Tite, os jogadores participaram de um treino coletivo com bola. Arthur, Lucas Paquetá, Richarlison, Roberto Firmino, Everton, Pedro, Vinícius Júnior e Bruno Guimarães exercitaram ultrapassagem, infiltração e toque de bola no ataque, priorizando a chegada à área.

Diego Carlos, Marquinhos, Thiago Silva, Felipe e Gabriel Menino trabalharam ajustes defensivos. Allan, Alex Telles e Renan Lodi se alternaram entre as atividades. Depois, os jogadores participaram de um trabalho de superioridade numérica em três contra dois, procurando azeitar os movimentos de linha defensiva e o entrosamento entre as duplas de defesa. (Da Redação, com informações de Estadão Conteúdo)