Buscar no Cruzeiro

Buscar

Acervo

Muito perto da semi

12 de Novembro de 2020

Muito perto da semi Raphael Veiga marcou o segundo gol alviverde no Allianz Parque aos 37 minutos do primeiro tempo. Crédito da foto: César Greco / Ag. Palmeiras (11/11/2020)

O Palmeiras ficou muito perto da vaga na semifinal da Copa do Brasil ao vencer o Ceará ontem (11), por 3 a 0, no Allianz Parque. Com sete vitórias consecutivas, o Verdão agora poderá perder até por dois gols de diferença para ficar entre os quatro melhores times da competição nacional.

Com desfalques dos dois lados, o Palmeiras jogou melhor por causa da qualidade superior de seus jogadores reservas. Foi o caso de Danilo e Gustavo Scarpa, dois dos principais destaques da partida. No início, apesar dos mais de 65% da posse de bola, a atuação fraca dos meias Lucas Lima e Raphael Veiga impediu que a bola chegasse na área cearense.

Com isso, o Ceará, que começou o jogo acuado, foi saindo aos poucos, mas o veterano Rafael Sóbis sofreu com a bola rápida por causa do gramado sintético molhado por causa da forte chuva. Jailson foi um espectador privilegiado a maior parte do tempo e Fernando Prass também só foi sujar o uniforme aos 29 minutos, quando Raphael Veiga finalizou mais uma jogada iniciada na esquerda com Scarpa e Verón.

Quando tudo levava a crer que o melhor ficaria reservado para a etapa final, o Ceará sofreu um apagão e o Palmeiras aproveitou. Foram três gols em cinco minutos. O primeiro surgiu meio sem querer. Scarpa iniciou a jogada, de novo pela esquerda, a bola rebateu na área e sobrou para o lateral-esquerdo improvisado bater cruzado e com estilo para abrir o placar, aos 34 minutos.

Aos 37’, Danilo -- que substituiu Felipe Melo, fora por cirurgia no tornozelo esquerdo --, fez lindo lançamento para Gabriel Verón na ponta esquerda. O atacante cruzou, a bola passou por Willian e Lucas Lima, para a finalização certeira de Raphael Veiga: 2 a 0. Ainda houve tempo para o terceiro, um golaço. Aos 39’, Verón carregou a bola pela esquerda, trouxe para dentro e bateu bonito, colocado, em curva, sem defesa para Prass.

O técnico Guto Ferreira sacudiu a sua equipe com quatro alterações no intervalo. No segundo tempo, Willian perdeu gol incrível para o Palmeiras, e o Ceará conseguiu finalmente levar perigo para Jailson com Leandro Carvalho e Wescley. Aos 36, um pênalti foi assinalado para o Ceará e Vizeu chegou a se posicionar para a cobrança, mas a arbitragem cancelou a marcação após olhar as imagens do VAR.

O prejuízo do Palmeiras foi a expulsão de Abel Ferreira, por reclamar da marcação do pênalti. Ele não dirige o time quarta-feira, às 19h, no Castelão, em Fortaleza, no jogo de volta. (Estadão Conteúdo)

PALMEIRAS 3 x 0 CEARÁ

Palmeiras - Jailson; Marcos Rocha, Emerson Santos, Renan e Gustavo Scarpa; Danilo, Zé Rafael (Patrick de Paula), Lucas Lima (Alan Empereur) e Raphael Veiga (Rony); Gabriel Verón (Mayke) e Willian (Gabriel Silva). Técnico: Abel Ferreira

Ceará - Fernando Prass; Eduardo (Samuel Xavier), Tiago, Luiz Otávio e Bruno Pacheco; Fabinho, Charles (Wescley), Fernando Sobral, Felipe Baxola (Leandro Carvalho) e Léo Chu (Lima); Rafael Sóbis (Felipe Vizeu). Técnico: Guto Ferreira

Gols - Gustavo Scarpa, aos 34, Raphael Veiga, aos 37, e Gabriel Verón, aos 39 minutos do 1º tempo

Cartões amarelos - Tiago, Emerson Santos e Fabinho

Cartão vermelho - Renan

Árbitro - Braulio da Silva Machado (SC)

Local - Allianz Parque, em São Paulo (SP)