Esporte

Mancini faz Timão mudar aos poucos

Quando pode, técnico corintiano dá espaço à base
Mancini faz Timão mudar aos poucos
Elenco treinou no interior do RJ e viajou à tarde para a capital. Crédito da foto: Rodrigo Coca / Ag. Corinthians

Com muitas dificuldades na parte tática, o Corinthians conseguiu vencer o Mirassol por 1 a 0, na terça-feira (23), em Volta Redonda (RJ), pelo Campeonato Paulista, e assumiu a liderança na classificação geral. Mesmo com a quarta vitória consecutiva — três pelo Paulistão e uma pela Copa do Brasil –, o técnico Vagner Mancini revelou que não pode, neste momento, colocar vários jogadores das categorias de base de uma vez em campo.

Contra o Mirassol, Mancini mais uma vez escalou apenas o atacante Rodrigo Varanda como titular dentre os jovens. “Chances estão sendo dadas. Não posso fazer a entrada de vários garotos de uma vez porque eles vão sentir dificuldades. Vi o Cauê com dificuldades. Estamos tentando ao longo desse tempo amadurecer os jogadores. Entram, fazem parte. Vou citar o exemplo do Rodrigo que oscilou nos últimos jogos. Hoje fez um bom jogo, mas ainda distante do que pode realizar no começo, depois se recuperando”, afirmou.

Leia mais  Paulistão tem mais dois jogos neste sábado (17)

O treinador ressaltou que a estratégia deu certo. “Eu imaginava um jogo intenso. Se eu entro com meio campo frágil na marcação, teríamos sofrido mais do que sofreu. Fomos competitivos, melhoramos na segunda etapa. Chute do Ramiro na trave. Mirassol também teve. Fizemos gol, vencemos a partida e a escolha por esses atletas foi correta”, opinou.

Copa do Brasil

O Corinthians volta a campo amanhã (26), quando enfrenta o Retrô, de Pernambuco, às 21h30, pela segunda fase da Copa do Brasil. A partida será disputada no estádio Elcyr Resende, em Saquarema, no Rio de Janeiro. O elenco treinou ontem pela manhã no CT João Havelange, em Pinheiral (RJ), e viajou à tarde para o Rio de Janeiro.

Mancini comentou sobre ter de jogar no pior momento da pandemia do novo coronavírus no País. “Nós sabemos como foi difícil sair de São Paulo e chegar aqui, mas também foi pelo lado do Mirassol. Não pode ser usado como muleta, é preciso montar estratégia. Muito em cima do que está acontecendo no país, estamos sensibilizados. Mas temos que entrar em campo para mostrar nosso valor com afinco”, completou. (Estadão Conteúdo)

Comentários