Esporte

Mancini ainda não joga a toalha

Mancini ainda não joga a toalha
Crédito da foto: Rodrigo Coca / Ag. Corinthians (3/2/2021)

O Corinthians tem uma situação complicada na briga por uma vaga na próxima edição da Copa Libertadores, mas o técnico Vagner Mancini mantém a esperança em conseguir uma vaga na próxima edição do torneio continental. Em entrevista coletiva depois da derrota para o Santos na Vila Belmiro por 1 a 0, na quarta-feira (17), o treinador ressaltou que o time seguirá lutando enquanto for possível.

“Eu acredito ainda, são seis pontos em disputa, assim como o Corinthians, Santos e Athletico-PR têm jogos difíceis. Nesta fase do campeonato, todo mundo briga por alguma coisa. É importante a gente manter o entusiasmo. Só pelo fato de vestir essa camisa você tem a obrigação de brigar por todos os pontos até o final da disputa”, disse Mancini.

“Nos últimos jogos, acabamos desperdiçando pontos importantes por erros da nossa equipe, alguns erros técnicos, estruturais, erros táticos, dentro destes detalhes que o jogo apresenta e a gente precisa ser mais efetivo. Acabou faltando num momento em que a gente precisava decidir algumas partidas e isso acabou nos custando pontos importantes e agora a situação ficou um pouco mais difícil. Ainda temos chance, vamos brigar muito até o final, mas é óbvio que ficou mais difícil”, comentou o técnico sobre o momento da equipe.

Leia mais  Holandês ganha na Arábia e brasileiros estreiam mal

Em nove jogos em 2021, o Corinthians venceu três, empatou um e perdeu cinco. “O mais importante é que temos chances, remotas, mas temos chances”, avaliou. Para entrar no G8, a equipe precisa vencer seus últimos dois jogos, torcer para que o Santos não vença nenhum dos dois e para que o Athletico-PR tropece ao menos uma vez. Nas últimas rodadas, o Corinthians enfrenta Vasco, em casa, e Internacional, fora. O Santos recebe o Fluminense e visita o Bahia. E o Athletico-PR joga com o Grêmio, em Porto Alegre, e o Sport, em Curitiba.

Para o jogo contra o Vasco, domingo, na Neo Química Arena, o Corinthians pode não ter o volante Gabriel, que sofreu uma pequena lesão no músculo posterior da coxa esquerda na derrota para o Santos, iniciou tratamento com a equipe de fisioterapia ontem (18), mas seu retorno ainda não tem previsão. Caso seja desfalque, sua vaga no meio-campo deverá ser ocupada por Xavier.

Leia mais  Resumão de segunda: "final" do Brasileiro e novo rebaixado

Torcida protesta após derrota

Mancini ainda não joga a toalha
Revés para o Santos por 1 a 0 esgotou a paciência dos corintianos. Crédito da foto: Reprodução / Twitter (18/2/2021)

A derrota para o Santos, quarta-feira, na Vila Belmiro, por 1 a 0, fez parte da torcida do Corinthians colocar faixas de protesto no CT Joaquim Grava. “Respeite nossa história”, “elenco pipoqueiro”, “time sem alma”, “muito dinheiro e pouco futebol” foram algumas das frases utilizadas para descrever a revolta pelo mau momento do time no Campeonato Brasileiro.

Os jogadores e o técnico Vagner Mancini foram “recepcionados” pelas faixas no treino de ontem à tarde, o primeiro visando o jogo de domingo contra o Vasco, na Neo Química Arena, pela 37ª e penúltima rodada do Brasileirão. Nele, os titulares contra o Santos fizeram trabalhos regenerativos enquanto os reservas realizaram um treino técnico em campo reduzido, seguido por um coletivo.

O Corinthians terá o retorno do lateral-direito Fagner, que estava suspenso e foi substituído por Michel Macedo no clássico, no confronto com o Vasco. Além disso, Cazares, que fez sua volta ao time após se recuperar de lesão no segundo tempo na Vila Belmiro, pode retomar a titularidade. (Estadão Conteúdo)

Comentários