Buscar no Cruzeiro

Buscar

Acervo

Luiz Adriano desfalca Verdão contra o Delfín

24 de Novembro de 2020

Luiz Adriano desfalca Verdão contra Delfín Atacante se machucou na partida de sábado, diante do Goiás. Crédito da foto: César Greco / palmeiras.com.br

O atacante Luiz Adriano, do Palmeiras, se tornou mais um desfalque para o técnico português Abel Ferreira. O jogador fez exames na manhã de ontem e foi diagnosticado com uma lesão no músculo anterior da coxa esquerda. A equipe não divulgou o prazo previsto para recuperação, mas é certo que ele está fora da partida de amanhã contra o Delfín, no Equador, pela Copa Libertadores.

O jogador sentiu a lesão ainda no primeiro tempo da derrota do time por 1 a 0 diante do Goiás, no sábado (21). Luiz Adriano foi titular, mas teve de ser substituído aos 25 minutos de partida pelo garoto Fabrício, das categorias de base. Após retornar de Goiânia, o atacante foi atendido pelo departamento médico e iniciou o tratamento para tentar voltar aos treinos o quanto antes.

Ao todo, a equipe tem mais de 20 desfalques para a partida. Fora os lesionados Luiz Adriano, Felipe Melo, Wesley e Luan Silva, o Palmeiras contabiliza 17 casos de jogadores com o novo coronavírus. Pelo menos a lista de baixas diminuiu um pouco, já que o zagueiro Luan e o meia Gabriel Menino se recuperaram da doença e estão liberados para jogar.

Saída discreta

O meia venezuelano Alejandro Guerra aguarda o fim de 2020 para selar uma despedida bastante discreta do Palmeiras. O jogador trazido no início de 2017, por R$ 10 milhões e com o peso de ter sido o craque da Copa Libertadores no ano anterior, vive uma situação completamente oposta. Hoje ele completa um ano sem disputar uma partida oficial e agora só espera o contrato terminar em 31 de dezembro para assinar com um novo clube.

A última partida profissional de Guerra foi em 24 de novembro do ano passado, quando estava emprestado ao Bahia e entrou no segundo tempo da partida contra o Goiás, pelo Campeonato Brasileiro. Depois disso, o jogador voltou ao Palmeiras em janeiro de 2020 e não foi mais utilizado. (Estadão Conteúdo)