Esporte

LaLiga se posiciona contra racismo após novo episódio

Na partida entre Cádiz e Valencia, Diakhaby afirma ter sido insultado por Cala
O Valencia se posicionou contra o racismo no treino desta segunda-feira. Crédito da foto: Lazaro DELA PENA / VALENCIA CF/AFP)

A LaLiga, entidade que organiza o Campeonato Espanhol, condenou o episódio de racismo ocorrido na partida entre Cádiz e Valencia, no último domingo (4), quando Mouctar Diakhaby, do Valencia, afirmou ter recebido insultos racistas do adversário Juan Cala.

“A LaLiga condena o racismo em todas as suas formas”, divulgou a entidade, lembrando que “levamos a sério qualquer acusação de racismo”. Na mesma linha, o Valencia divulgou uma foto na qual toda a equipe está reunida em campo, com Diakhaby em primeiro plano e os outros atletas com o braço erguido e a mão aberta, gesto que representa o combate ao preconceito racional.

Na partida em questão, que terminou 2 a 1 para o Cádiz, jogadores deixaram o gramado após Diakhaby ter alegado insultos vindos de Juan Cala. O jogo foi reiniciado cerca de dez minutos depois, após ambas equipes decidirem retornar ao campo, embora o defensor tenha ficado no vestiário, substituído por Hugo Guillamón.

Leia mais  Santos disputa vaga com o San Lorenzo no Mané Garrincha

Na súmula, o árbitro David Medié Jiménez afirmou que ele relatou ter sido chamado de “crioulo de merda”. Álvaro Cervera, técnico do Cádiz, disse que Cala não insultou o jogador, e o próprio Cala garantiu que está muito calmo, em treino desta segunda. Ele deve dar uma entrevista coletiva nesta terça-feira. (Da Redação, com informações da AFP)

Comentários