Buscar no Cruzeiro

Buscar

Acervo

Hamilton garante pole na Bélgica e faz homenagem ao ’Pantera Negra’

29 de Agosto de 2020

Piloto inglês evocou o icônico gesto do personagem no filme, com os braços cruzados e os punhos cerrados. Crédito da foto: / AFP / POOL / FRANCOIS LENOIR

 

Em mais um dia normal em sua carreira, Lewis Hamilton sobrou na sessão classificatória para o GP da Bélgica. Dominante, o hexacampeão mundial conquistou a pole ao superar com tranquilidade o companheiro de Mercedes, Valtteri Bottas, e bater o recorde do icônico circuito de Spa-Francorchamps com o tempo de 1min41s252, conquistado na etapa decisiva do treino.

Foi a quinta pole de Hamilton em sete possíveis nesta temporada, a sexta na Bélgica e a 93ª da carreira, ampliando o próprio recorde. Engajado política e socialmente, o inglês comemorou com uma homenagem a Chadwick Boseman, protagonista do filme Pantera Negra, que morreu nesta sexta-feira, vítima de câncer de cólon, aos 42 anos.

O piloto evocou o icônico gesto do personagem no filme, com os braços cruzados e os punhos cerrados, ato que também marca a luta antirracista abraçada pelo hexacampeão, único negro entre os 20 pilotos da principal categoria do automobilismo mundial.

‘Acordei com a notícia triste da morte de Chadwick, o que me deixou realmente chateado. Ele era uma luz tão brilhante. Wakanda para sempre. Eu só queria sair hoje e dirigir até a perfeição‘, ressaltou o piloto, que mais cedo já havia publicado a foto do ator em suas redes sociais e salientado a importância dele em sua vida.

Bottas foi 0s511 mais lento que o companheiro de Mercedes e vai largar em segundo no grid. O holandês Max Verstappen, da Red Bull, um dos poucos a ameaçar a hegemonia da escuderia alemã neste ano, sairá do terceiro posto pois cravou 1min41s778, 0s526 mais lento que o líder.

O australiano Daniel Ricciardo obteve a melhor posição da Renault num grid em 2020 ao anotar 1min42s061 e vai largar em quarto. A equipe teve desempenho de destaque na atividade, tanto que o francês Esteban Ocon também foi bem e ficou com o sexto lugar. Entre eles, no quinto posto, aparece o tailandês Alexander Albon, da Red Bull.

Top 10 e Ferrari para trás

A McLaren colocou o espanhol Carlos Sainz Jr na sétima colocação e o jovem inglês Lando Norris em décimo. A Racing Point também viu seus dois pilotos ficarem entre os dez primeiros, com o mexicano Sergio Pérez na oitava posição e o canadense Lance Stroll em nono.

A Ferrari deu sequência ao fim de semana desastroso, o pior neste ano, mas escapou de um vexame maior depois de ver Sebastian Vettel terminar o terceiro treino livre, mais cedo, na 20ª e última posição. Os dois quase não avançaram do Q1 ao Q2 e ficaram fora do Q3, o que não acontecida desde o GP dos Estados Unidos de 2015. Vão dividir a sétima fila, com Charles Leclerc em 13º, uma posição à frente do alemão tetracampeão mundial.

A largada para o GP da Bélgica, no circuito de Spa-Francorchamps, está prevista para as 10h10 (horário de Brasília) deste domingo. A corrida é a sétima etapa da temporada de 2020 da Fórmula 1. (Estadão Conteúdo)