Esporte

Governo ignora pedido do MP e mantém jogos do Paulistão

No entanto, será possível adotar medidas como suspensão caso situação piore
Disputa de bola entre Mirassol e São Bento, pela primeira rodada do Campeonato Paulista. Crédito da foto: Rodrigo Corsi/Paulistão.

O futebol não vai parar por enquanto em São Paulo, conforme anunciou o governo do Estado no início da tarde desta quarta-feira (10), rechaçando rumores da última terça (9) sobre uma possível paralisação por conta da alta de mortes por Covid-19 mesmo durante a fase vermelha, a mais restritiva do plano de contenção.

Em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes, Paulo Menezes, coordenador do centro de contingência da doença, afirmou que o Campeonato Paulista não será afetado no momento e que a situação segue sendo monitorada. Caso seja necessário, medidas mais rígidas serão tomadas, como a suspensão do calendário.

“Não tomamos medidas em função de um setor ou outro. Temos de reduzir o contato entre as pessoas. Isso a gente faz ficando em casa. Tivemos um resultado positivo nesses primeiros dias de fase vermelha”, iniciou. “Se for necessário (alguma intervenção), o governador vai anunciar isso assim que for conveniente”.

Leia mais  Osaka não quer receber a tocha

Ontem (9), o procurador-geral de Justiça, Mario Sarrubbo, recomendou a suspensão de jogos de futebol no Estado para conter o avanço da Covid-19 em São Paulo e foi rebatido pela Federação Paulista de Futebol (FPF), explicando os motivos pelos quais o futebol é um ambiente seguro.

Hoje mais cedo, João Doria (PSDB) realizou uma reunião virtual com representantes do MP, Federação e dos clubes. Além disso, nesta quarta-feira, a CBF divulgou resultados de estudos feitos ao longo da temporada 2020 sobre a pandemia no futebol e se posicionou a favor da continuidade. (Da Redação)

Comentários