Buscar no Cruzeiro

Buscar

Acervo

Gabigol explica por que estava em cassino; jogador se reapresentou ao Flamengo

15 de Março de 2021

Gabigol e o funkeiro MC Gui foram liberados após serem detidos em cassino clandestino. Crédito da foto: Reprodução internet.

O atacante Gabriel Barbosa, do Flamengo, deu sua versão após ter sido detido em um cassino clandestino em São Paulo, na madrugada do último domingo (14). Em entrevista ao "Fantástico", da TV Globo, ele alegou que estava jantando com amigos e não imaginava que haveria muitas pessoas no local.

"Eu fui convidado por amigos, realmente eu não sabia para onde eu estava indo. Quando eu cheguei no local, a gente queria jantar, eu moro em Santos e moro no Rio. Então, quando eu cheguei lá, eu comi com os amigos e quando eu estava indo embora, (a polícia) acabou chegando", iniciou o jogador.

Segundo seu depoimento, ele não se escondeu da polícia, conforme alguns locais noticiaram. Ele só teria ido ao chão, como todos os outros presentes, a pedido dos policiais. Além disso, Gabi afirmou que não tem o costume de jogar e reconheceu que faltou certo cuidado em relação à pandemia de Covid-19, afinal, o local tinha cerca de 300 pessoas.

"É, faltou sensibilidade da minha parte, até por ser meu último dia de férias, estava ali com meus amigos, estava feliz no momento de estar ali com eles, um momento que a gente quase não tem. Acho que faltou um pouquinho de sensibilidade, mas sempre usando máscara, sempre com álcool em gel. Realmente, quando eu percebi que tinha um pouquinho mais de gente, eu estava indo embora".

Gabriel foi detido pela polícia, que fechou o estabelecimento. O jogador foi conduzido à delegacia, onde assinou um termo e se comprometeu a participar de quaisquer esclarecimentos. Ele não será indiciado, mas o caso vai ao Ministério Público, que decidirá se abre ou não processo sobre o caso.

O atacante estava de férias do Flamengo, mas nesta segunda-feira (15) apresentou-se ao normalmente, sem isolamento dos demais companheiros. Por ora, ele não deve ser multado pelo clube, que entendeu que ele estava de folga no momento da polêmica. (Da Redação)