Esporte

Fifa vai permitir troca em caso de concussão no Mundial

A Fifa decidiu, ontem (8), que vai permitir às equipes participantes do Mundial de Clubes, de 1º a 11 de fevereiro, no Catar, uma substituição extra em casos de concussão. O torneio, com a participação de sete equipes, será a primeira competição internacional na qual serão testados os protocolos aprovados pela International Board — órgão que faz a curadoria das regras do futebol, em dezembro, após estudo realizado durante todo o ano de 2020.

Após um rápido exame feito pelos médicos dos clubes, o atleta, com suspeita de concussão, após pancada na cabeça, deverá ser substituído e o time ainda poderá fazer as cinco alterações previstas. A Fifa afirmou que a intenção é evitar duas concussões seguidas em um mesmo atleta, reduzir a pressão sobre a comissão técnica no momento da avaliação e “enviar uma mensagem forte de que, em caso de dúvida, o jogador deve ser retirado de campo”. (Estadão Conteúdo)

Comentários