Esporte

Em 1960, primeira edição do Cruzeirão durou um mês com 46 times

A equipe B da Santa Rita conquistou o título invicto da competição
Em 1960, primeira edição durou 1 mês com 46 times
Página do jornal Cruzeiro do Sul de 22 de março de 1960 homenageia a equipe campeã. Crédito da foto: Arquivo JCS

O Cruzeirão não possuía esse apelido no grau aumentativo durante a sua primeira edição em 1960. Em comparação aos dias atuais, a competição começou modesta, com apenas 46 equipes de Sorocaba — já que Votorantim ainda era um bairro da cidade.

Alguns dos times participantes haviam participado da fundação, dois anos antes, da Liga Sorocabana de Futsal (Lisofus). Entre eles, o Grêmio Nossa Senhora da Ponte, o Estrela do Oriente, o União Esportiva dos Escriturários Votorantim, o Canto do Rio F.C. e a Associação Desportiva Votocel.

Leia mais  Semes prorroga até dia 14 as inscrições ao Cruzeirão 2019

 

O período de inscrição para a primeira edição do Torneio Aberto de Futsal Cruzeiro do Sul terminou às 18h do dia 12 de fevereiro de 1960. As fichas eram recebidas na secretaria da Diretoria Municipal de Esportes, situada no Ginásio Municipal de Esportes Dr. Gualberto Moreira. Curiosamente, logo em seguida, ocorreu a escolha do formato da competição — baseado no número de equipes participantes — e o sorteio dos primeiros jogos.

Com a presença de 46 equipes, o torneio foi disputado no sistema de eliminatória simples. Somente na fase final, com os quatro melhores classificados, um quadrangular definiu o campeão.
A bola começou a rolar no Torneio Aberto de Futsal Cruzeiro do Sul de 1960 em 15 de fevereiro (segunda-feira). A competição teve 47 partidas e foi encerrada em 12 de março (sábado).

Campeão

O primeiro campeão do Torneio Aberto de Futsal Cruzeiro do Sul foi o Santa Rita B. O time foi formado pelos jogadores que “sobraram” e não entraram no time A — considerado antes do início da competição o mais forte e favorito ao título.

Em 1960, primeira edição durou 1 mês com 46 times
Alexandre, Alberto e Baúgo atuaram no time campeão de 1960 do torneio de futsal. Crédito da foto: Erick Pinheiro

A base do time da Santa Rita B era formada por Ivo, Alberto, Caramez, Baúgo e Macalé, complementada pelos atletas Alexandre e João. Logo na estreia, a equipe venceu o Bradesco por 7 a 4.
Na segunda rodada, nova goleada. Desta vez, o Santa Rita B ganhou do Paulista por 7 a 0.

A terceira vitória no torneio veio já na fase de oitavas de final: Santa Rita B 3 x 0 Mencacci. Nas quartas, a equipe derrotou o Cruzeiro por 1 a 0 e carimbou o passaporte para a disputa do quadrangular final ao lado do Votocel (Elétrica), Bangu e Pernambucanas A.

No primeiro confronto das finais, o Santa Rita B venceu o Votocel (Elétrica) por 4 a 3. Em seguida, ganhou do Pernambucanas A pelo placar de 2 a 1 e, na última partida, goleou o Bangu por 4 a 1.

Equipe B foi melhor do que o elenco A

Em 1960, as equipes da Santa Rita treinavam em uma quadra na Vila Santana, tradicional bairro de Sorocaba. A bola rolava em um espaço onde hoje está erguida a nova igreja que leva o nome da santa e a maior parte dos atletas morava na região.

Décio de Assis, o Baúgo, hoje com 76 anos, atuou na equipe B do Santa Rita e relembra aquela campanha. “O time A era fortíssimo, tinha o Macalé e o Valdir Buffo, mas o B entrosou e fomos campeões.”

A memória de Baúgo não o deixa esquecer da festa ocorrida na Vila Santana após o título do torneio. Dois ônibus foram fretados para transportar os moradores do bairro ao ginásio. “E depois passamos a noite comemorando”, lembra.

Em 1960, primeira edição durou 1 mês com 46 times
Valdir Buffo jogava no time A da Santa Rita e foi um dos formadores do elenco. Crédito da foto: Erick Pinheiro

Segundo Valdir Euclides Buffo, integrante da equipe A da Santa Rita e um dos craques do time, a pequena quadra foi construída ao lado da antiga igreja com a ajuda dos pais dos atletas. “Fazíamos jogos amistosos com o pessoal do bairro e daí surgiu a ideia de disputar o torneio”, conta.

O uniforme, de acordo com Buffo, foi confeccionado na loja Campeão Olímpico, na rua Dr. Braguinha. A camisa tinha listras vermelhas e brancas e o estilo foi copiado do time de futebol. “Só a cor mudou, que era bordô”, relata Buffo.

Buffo não foi campeão em 1960, mas ergueu duas vezes o troféu do Cruzeirão. A primeira com a camisa do Santa Terezinha, em 1972, e a segunda pela Polícia Militar, em 1973. Ele também coleciona dois vices, um em 1966 defendendo as cores do San Remo B e outro em 1971 novamente pela Polícia Militar.

Embrião

A ideia de criar o Cruzeirão partiu da Diretoria Municipal de Esportes, vinculada ao governo municipal. Na ocasião, a Prefeitura de Sorocaba decidiu fazer três eventos esportivos ligados a jornais de Sorocaba: um torneio de futsal chamado Cruzeiro do Sul, uma prova ciclística denominada Diário de Sorocaba e uma competição de trios de basquete batizada de Folha Popular.

O objetivo do torneio Cruzeiro do Sul era estimular a prática do futsal em Sorocaba. E deu certo. Tanto que mais de 300 equipes participam anualmente da competição.

Primeira edição teve 46 equipes

O Cruzeirão teve início com a presença de 46 equipes. Participaram da edição de 1960 os times: Águia, América, Bandeirantes, Bangu, Bradesco, Cacareco A, Cacareco B, Canto do Rio A, Canto do Rio B, Confederação A, Confederação B, Cruzeiro, DRF 8, Drogasil, Escriturários A, Escriturários B, Esperança, Estrela do Oriente A, Estrela do Oriente B, Expedicionários, AAFM, Gutierres, Grêmio Nossa Senhora da Ponte A, Grêmio Nossa Senhora da Ponte B, Jardim Vergueiro B, Liberty, Mencacci, Nissei, Monte Negro, Paulista, Pernambucanas A, Pernambucanas B, Possante, Real, Renner, Salete A, Salete B, Santa Rita A, Santa Rita B, Século XX, Talismã, Vergueiro A, Votocel (Escritório), Votocel (Técnica), Votocel (Elétrica) e Wiberlex.

Comentários

CLASSICRUZEIRO