fbpx
Esporte São Bento

Desfalques alteram o time do São Bento para o jogo de terça-feira

Por outro lado, o meio-campo Fernandes e o zagueiro Élton já iniciaram o trabalho de transição da fisioterapia para o gramado
Desfalques alteram o Bentão
Vinícius Kiss (de verde) recebeu o terceiro amarelo e não joga. Crédito da foto: Emidio Marques / Arquivo JCS (19/6/2019)

O São Bento vai enfrentar o Operário-PR na terça-feira (23), às 19h15, no CIC. Para o confronto entre duas equipes que ocupam a metade de baixo da tabela na Série B, o técnico Doriva terá três desfalques. O zagueiro Wesley, o volante Vinícius Kiss e o atacante Minho levaram o terceiro cartão amarelo na derrota para o Coritiba e cumprem suspensão automática.

Por outro lado, o meio-campo Fernandes e o zagueiro Élton, que estavam no departamento médico com lesões musculares, já iniciaram o trabalho de transição da fisioterapia para o gramado e podem ficar à disposição. Um jogador que também pode ser um reforço para terça-feira é o atacante Caio Rangel, que chegou na última quinta-feira, e veio do Paraná Clube, que está na Série A.

“Venho para buscar o meu espaço. Claro que vou tentar ser titular, mas aos poucos. Tem o treinador que comanda o time e vai fazer as suas escolhas. A minha cabeça está tranquila. Estou fazendo o que eu amo. Não são essas diferenças entre Série A e B que vão me fazer mudar, porque eu amo jogar futebol”, confidenciou Rangel.

Leia mais  45º inscrito pelo São Bento na Série B, atacante Francis é o nome da vez

 

A campanha do São Bento na competição até aqui não é animadora. Em 10 jogos, o clube sorocabano venceu dois jogos, empatou outros dois e perdeu seis vezes. Acumula apenas 8 pontos. Em comparação a Série B de 2018, o Bentão tinha o dobro da pontuação com o mesmo número de jogos e estava invicto: três vitórias e sete empates.

Buscando uma recuperação na tabela, a diretoria do Azulão segue em busca de reforços. A prioridade é a contratação de um lateral-direito, já que não existe nenhum jogador da posição após o afastamento de Régis, que está com o contrato suspenso até obter a liberação da clínica em que está fazendo tratamento contra dependência química. (Zeca Cardoso)

Comentários