Esporte

CSA derrota Chapecoense e respira contra o rebaixamento

Com o resultado, o CSA subiu para a 18ª posição e chegou aos 15 pontos, mesma pontuação do Fluminense
CSA supera Chapecoense e mantém 18ª posição no Campeonato Brasileiro. Crédito da foto: Reprodução

Em confronto direto na luta contra o rebaixamento, o CSA conseguiu sair da penúltima posição do Campeonato Brasileiro. Na noite deste domingo (8), em casa, o time alagoano derrotou a Chapecoense por 2 a 0, no estádio Rei Pelé, em Maceió (AL). Alecsandro e Jonathan Gomez anotaram os gols da partida.

Com o resultado, o CSA subiu para a 18ª posição e chegou aos 15 pontos, mesma pontuação do Fluminense, mas está atrás do time carioca por possuir uma vitória a menos (4 a 3). Quem caiu para a penúltima posição foi justamente a Chapecoense, que se manteve com 14 pontos, quatro à frente do lanterna Avaí.

Argel Fucks, treinador do CSA, surpreendeu na escalação, optando por um time com três volantes no meio, Naldo, João Vitor e Dawhan. Quando a bola rolou, no entanto, Apodi virou atacante e Dawhan foi para a lateral direita. A mudança deu resultado.

Por este setor, o time alagoano criou boas oportunidades e teve dois gols anulados com menos de dez minutos. A superioridade poderia ser concretizada aos 21 minutos em pênalti sofrido por Naldo. O experiente Alecsandro foi para a bola, mas Tiepo fez boa defesa com a mão esquerda. No rebote, a defesa aliviou a bola.

O lance acabou animando a Chapecoense, que passou a frequentar mais o campo de ataque e chegou a assustar. Everaldo e Aylon tentaram de longe e conseguiram escanteios. Em um deles, Gum testou firme e assustou Jordi.

O empate parecia que seguiria até o intervalo, mas, na bola parada, o CSA abriu o placar. Aos 39 minutos, Jonathan Gómez cobrou escanteio e Alecsandro, na pequena área, desviou de cabeça para o fundo das redes.

Leia mais  Corinthians marca no 2º tempo e vence a Chapecoense em casa

 

A Chapecoense tentou voltar para o segundo tempo com um novo ânimo e teve a chance de empatar logo no primeiro minuto quando a bola tocou no braço de Alan Costa dentro da área. Everaldo cobrou o pênalti, mas Jordi caiu bem e fez a defesa.

Os visitantes sentiram a oportunidade desperdiçada e não conseguiram aproveitar o recuo do CSA para fazer pressão. A situação ficou ainda mais complicada para a Chapecoense após a expulsão de Márcio Araújo, aos 24 minutos, pelo segundo amarelo.

Os alagoanos tiveram mais espaço para contra-atacar, mas não aproveitaram as oportunidades. Ricardo Bueno recebeu na área, cortou Gum, mas acabou travado por Eduardo. Em seguida, Jonatan Gomez foi quem não teve espaço para finalizar e acabou perdendo boa chance.

Enfraquecida, a Chapecoense viu sua chance de reação diminuir ainda mais quando Gum recebeu vermelho direto em entrada dura no meio-campo. O CSA aproveitou espaço no ataque e marcou o segundo aos 49 minutos. Em contra-ataque, Ricardo Bueno tocou para Jonathan Gomez finalizar colocado, vencendo Tiepo. O VAR foi consultado por um possível impedimento, mas o gol foi confirmado

Os dois times encerram o primeiro turno no próximo final de semana. Enquanto a Chapecoense recebe o Vasco, no sábado, às 19 horas, na Arena Condá, em Chapecó, o CSA encara o São Paulo, no domingo, no mesmo horário, no Morumbi. (Estadão Conteúdo)

CSA 2 X 0 Chapecoense

CSA – Jordi; Apodi, Alan Costa, Luciano Castan e Carlinhos; Dawhan, Naldo (Jean Kleber), João Vitor e Jonatan Gómez; Alecsandro (Ricardo Bueno) e Bustamante (Safira). Técnico: Argel Fucks.

Chapecoense – Tiepo; Eduardo, Gum, Maurício Ramos (Régis) e Bruno Pacheco; Márcio Araújo, Arthur Gomes, Gustavo Campanharo (Rafael Pereira), Diego Torres e Aylon (Augusto); Everaldo. Técnico: Emerson Cris.

Gols – Alecsandro, aos 39 minutos do primeiro tempo; Jonatan Gomez, aos 48 do segundo.

Árbitro – Vinícius Gonçalves Dias Araujo (SP).

Cartões amarelos – Alecsandro, Jonatan Gomez e João Vitor (CSA); Rafael Pereira (Chapecoense).

Cartões vermelhos – Márcio Araújo e Gum.

Público e renda – Não disponíveis.

Local – Estádio Rei Pelé, em Maceió (AL).

Comentários

CLASSICRUZEIRO