Esporte

Cruzeiro vence Corinthians no Mineirão e abre vantagem na final da Copa do Brasil

O único gol da partida foi marcado por Thiago Neves, aos 46 minutos do primeiro tempo
Thiago Neves comemora gol do Cruzeiro contra o Corinthians. Crédito da foto: Douglas Magno / AFP

O Corinthians voltou a apresentar os mesmos defeitos dos últimos jogos e perdeu para o Cruzeiro por 1 a 0 nesta quarta-feira (11) no Mineirão, no primeiro duelo da final da Copa do Brasil. O ataque, mais uma vez foi ineficiente e não chutou a gol. O setor defensivo deu espaço e Thiago Neves deitou e rolou. O jogador infernizou a zaga corintiana e marcou o gol da vitória no finalzinho do primeiro tempo.

Agora, o time de Jair Ventura precisa ganhar por dois gols de diferença na próxima quarta-feira, em casa, para ficar com o título. Se vencer por um, levará a decisão para os pênaltis. O Cruzeiro conquista o seu sexto título da Copa do Brasil, sendo o segundo consecutivo em caso de empate.

Nos minutos iniciais da partida desta quarta, o Corinthians deu a impressão de que estava disposto a sair mais para o jogo. A postura era completamente diferente daquela contra o Flamengo, no Maracanã, no duelo de ida da semifinal. Romero estava ligado e era quem tentava mais buscar o jogo. O Cruzeiro tinha um pouco mais de posse de bola, mas não conseguia chutar a gol.

Leia mais  Bola de Ouro: Neymar é 12º e Brasil fica sem jogadores entre os 10 primeiros

As coisas começaram a mudar a partir dos 18 minutos e graças a Thiago Neves. O meia estava inspirado e tratou de infernizar a zaga corintiana. Ele primeiro obrigou Cássio a defender chute cruzado. Na sequência, cabeceou para fora. Um pouco depois, chutou cruzado e mandou na trave. E não parou de insistir, tanto que foi dele o cruzamento na cabeça de Léo, que obrigou Cássio a fazer um milagre.

Mano Menezes e Jair Ventura orientam as equipes. Crédito da foto: Douglas Magno / AFP

O Corinthians tinha dificuldade para chegar à área adversária e foi recuando. Nas arquibancadas, a torcida em muito menor número do que a do time mineiro cantava mais alto e tentava empurrar o time. Já Cássio buscava esfriar o jogo. Caiu pelo menos duas vezes e pediu atendimento médico. Mas o árbitro não foi na dele e deu cinco minutos de acréscimos. Com Gabriel dando espaço na marcação, Thiago Neves aproveitou. Aos 46, Egídio fez boa jogada pela esquerda e o camisa 10 desta vez mandou para as redes. A bola ainda tocou na mão de Henrique e entrou. O zagueiro já havia desviado uma bola para o próprio gol no segundo duelo da semifinal da Copa do Brasil contra o Flamengo.

Leia mais  PSG nega estar disposto a vender Neymar ou Mbappé por fair-play financeiro

Jair Ventura optou por não mexer na equipe na volta do intervalo E mesmo precisando buscar o empate, o time não conseguia reagir Acabou, então, apostando em Pedrinho aos 15 minutos da etapa final, no lugar do apagado Clayson. Mas quem assustou foi Barcos ao aparecer na segunda trave e cabecear cruzado com perigo. Depois, Araos entrou na vaga de Mateus Vital, que também pouco produziu.

O Corinthians tinha mais posse de bola, mas era o Cruzeiro quem mais chegava perto do segundo gol. O time mineiro perdeu ainda mais uma chance em cabeceio de Dedé, que saiu à linha de fundo.

Thiago Neves, do Cruzeiro, e Angel Romero, do Corinthians, disputam a bola. Crédito da foto: Douglas Magno / AFP

Depois, Jadson, outro apagado em campo, deu lugar a Emerson Sheik. Mas o Corinthians pouco conseguiu produzir e o Cruzeiro parecia satisfeito com o resultado. Nos acréscimos Araos cometeu falta dura no meio-campo e foi expulso. E Anderson Daronco apitou o fim da partida: 1 a 0 para o Cruzeiro na primeira final

Leia mais  Corinthians confirma volta de Carille, que assina até dezembro de 2020

Os times terão compromissos no fim de semana pelo Campeonato Brasileirão. No sábado, o Corinthians fará clássico com o Santos no Pacaembu. Já o Cruzeiro jogará no dia seguinte com o Vasco em São Januário. (Estadão Conteúdo)

Comentários