Esporte

Cruzeirão 2019 terá campeão inédito na categoria Principal

Boca Madella, do Central Parque, e Manguaça FS, de São Paulo, decidem nesta quinta (25) o título Principal



O Boca Madella, do Central Parque, eliminou a Gaviões da Fiel em semifinal épica – Foto: Fábio Rogério (16/04/2019)

A final da categoria Principal do 60º Torneio Aberto de Futsal Cruzeiro do Sul, o Cruzeirão 2019, será realizada nesta quinta-feira (25), no Ginásio Municipal de Esportes. A partida entre Boca Madella / MDM Marcenaria / Olímpia e Manguaça FS / Zero Grau FS / Rede Dlimpa definirá um campeão inédito na tradicional competição, a partir das 21h.

O Boca Madella é o representante de Sorocaba. A equipe é do Central Parque, zona oeste da cidade, e foi fundada em 2015. O nome é uma homenagem a Luiz Carlos Madella, o Boca, entusiasta do futebol que sempre dizia ao filho Vicente, vice-presidente do clube, que deveria existir um time no bairro. “Eu e meus amigos jogávamos na várzea em vários times. Aí o meu pai sempre dizia que tínhamos que montar uma equipe nossa. Há alguns anos, amigos resolveram fazer o time e homenageá-lo com o nome”, conta.

Boca faleceu em 2010 e não pode ver o time que idealizou jogar, tampouco chegar à final do Cruzeirão. A equipe, que já foi campeã na categoria Veterano em 2017, faz a sua primeira decisão no Principal. Conta com jogadores que atuam no futsal profissional do Indaiatuba, como Lucas, Adaílton e Kebinho. Mas a maioria dos atletas são de Sorocaba e da região do bairro onde fica o clube.

Leia mais  Alltec, Mancha Verde e Bar do Zé são os primeiros campeões do Cruzeirão

 

O Boca Madella eliminou fortes candidatos ao título. Nas quartas de final, venceu os atuais campeões, Mancha Verde, por 2 a 0. E na semifinal, fez uma partida épica contra a Gaviões da Fiel: empate por 1 a 1 no tempo normal, e vitória suada nas penalidades, por 14 a 13. Cid, goleiro do Boca Madella, defendeu a última cobrança e levou o time à final. “A nossa base é de moleques de 20 anos. Agora que chegamos na final, para segurar a molecada vai ser complicado. A gente sabe que eles (o Manguaça) têm jogadores de qualidade e são os favoritos, mas queremos muito conquistar este título”, explicou o goleiro.

Do outro lado, o Manguaça Futebol e Samba representa o Parque Novo Mundo, bairro da zona norte de São Paulo. Na sua campanha, o clube paulistano não encontrou dificuldades até aqui, mesmo cruzando com times tradicionais na competição. Como foi o caso da vitória nas quartas de final contra o R5 / Nova Aliança / Indaiatuba, por 4 a 1. Na semifinal venceu o atual vice-campeão, Taciano / Silvano, por 3 a 0.

O elenco da equipe tem como destaques o pivô Butina e o ala Boca. Jogadores profissionais também fazem parte do grupo, como Keké e Fernandinho. Além de Tatu, que defendeu o Brasil Kirin, predecessor do Magnus Futsal. “Vamos estar focados. Venha quem vier, nós mostraremos o nosso jogo”, declarou Tatu.

O Manguaça representa a zona norte paulistana e derrubou o Taciano / Silvano – Foto: Fábio Rogério (16/04/2019)

Veterano

Antes da decisão do Principal, é a vez da final da categoria Veterano. O Taciano / Bar do Zé / Enquadros / Silvano / Sorvete Verão Vivo / Bar do Careca encara o Manchester Paulista / CJA Sports / Santa Sorte, às 19h45. Vice-campeão no ano passado, o Taciano / Bar do Zé conta com um reforço de peso no elenco. O pivô Betão, ex-seleção brasileira, é o destaque do time, que na semifinal eliminou o São Bento / Casa de Carnes Sola, que tinha em quadra Ricardinho (ex-jogador e técnico do Magnus) e Vander Carioca (ex-seleção brasileira), por 8 a 1.

O Manchester Paulista / CJA Sports fez campanha excelente na competição. Nas quartas de final, eliminou o Kamikaze / Sorocaba Tintas (4 a 1) e na semifinal “atropelou” o UBS Futsal, 10 a 2. O Cruzeirão 2019 é realizado pela Prefeitura de Sorocaba, por meio da Secretaria de Esportes e Lazer (Semes), com apoio da Fundação Ubaldino do Amaral (FUA) e patrocínio de Rede Bom Lugar e postos Cacel.

Comentários

CLASSICRUZEIRO