Esporte

Corinthians não suporta a pressão e perde para o Colo-Colo no Chile

O resultado obriga o time corintiano a vencer o jogo da volta, marcado para o dia 29, na Arena Corinthians
Carlos Carmona comemora o gol contra o Corinthians. Crédito da foto: Claudio Reyes / AFP

O Corinthians perdeu na bola e no psicológico para o Colo-Colo nesta quarta-feira (8), no estádio Monumental, em Santiago. O time de Osmar Loss mostrou imaturidade e a derrota por apenas 1 a 0 foi até pouco diante da fragilidade demonstrada pela equipe brasileira, envolvida pelos chilenos que não foram um plantel que é um primor técnico, mas compensou a limitação com experiência. E também brilhou a estrela do goleiro Cássio, mais uma vez.

O resultado obriga o time corintiano a vencer o jogo da volta, marcado para o dia 29, na Arena Corinthians. Se reverter o placar e derrotar os chilenos por 1 a 0, a decisão será nos pênaltis. Esse foi o primeiro desafio internacional do time comandado por Loss e chamou a atenção a falta de equilíbrio dos jogadores e a omissão de alguns atletas que estavam aparecendo bem nos últimos jogos, como Romero e Pedrinho.

Leia mais  Fifa estuda investir R$ 7,8 bilhões para ajudar o futebol mundial durante crise

O Colo-Colo fez daqueles jogos típicos de Libertadores do passado, em que todo lance era motivo para empurrão e discussão e os corintianos se deixaram levar e pagaram caro. O número de dez cartões – nove amarelos e um vermelho – dão uma amostra do que foi a partida.

A equipe de Loss pareceu entrar em campo mais pilhada e abusando das jogadas duras, respondidas pelos chilenos, como se fosse preciso se impor no grito, já que com a bola rolando as coisas não estavam dando certo. Como esperado, a torcida jogou junto e não deu paz aos corintianos.

O problema começou a ficar maior quando aos 37 minutos do primeiro tempo, após Cássio dar rebote em chute do ex-palmeirense Barrios, Carmona abrir o placar. O Corinthians não conseguia chegar ao ataque de jeito nenhum e só não levou pelo menos outros dois gols graças a boas defesas de Cássio.

Leia mais  Neymar promove campanha de doação em favelas no Brasil

Na etapa final, as coisas pioraram quando Gabriel foi expulso após entrada violenta em Carmona. Antes, o corintiano perdeu a maioria dos confrontos contra Valdivia. Se com 11 já estava complicado, com dez, então, ficou mais difícil. Perder por apenas 1 a 0 era visto como um bom resultado pelos corintianos.

Assim, o time se fechou ainda mais e deixou a partida virar um ataque x defesa em que os corintianos recuaram e tentaram apostar no contra-ataque. A entrada do veterano Emerson serviu para ter alguém à frente para segurar a bola e conseguiu amenizar a pressão. Nos minutos finais, o Colo-Colo teve a chance de aumentar a vantagem com Barrios, mas Cássio fez uma grande defesa e salvou a equipe. No fim, o 1 a 0 ficou de bom tamanho. (Daniel Batista – Estadão Conteúdo)

Comentários