Esporte

COB vê como positiva a nova data dos Jogos Olímpicos de Tóquio em 2021

O evento seria realizado entre 24 de julho e 9 de agosto, mas foi adiado devido à pandemia de coronavírus
COB vê como positiva a nova data dos Jogos Olímpicos de Tóquio em 2021
Ao fundo aparece o Estádio Nacional do Japão, o principal local da Olimpíada de Tóquio. Crédito da foto: Kyoko Hasegawa / AFP (25/3/2020)

O Comitê Olímpico do Brasil (COB) avaliou como positiva a definição da nova data dos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020. O evento, adiado na semana passada em uma decisão conjunta do Comitê Olímpico Internacional (COI) e o governo japonês, está marcado agora para ser realizado do dia 23 de julho a 8 de agosto de 2021, mesmo período que seria disputado neste ano (entre 24 de julho e 9 de agosto).

Para o COB, a definição de uma nova data é positiva para os atletas e treinadores brasileiros. “É muito importante principalmente para os atletas, que estavam angustiados com essa indefinição. A periodização de treinamentos poderá ser adequada a um novo objetivo, ajudando a transmitir mais calma a eles e também aos seus treinadores”, afirmou o presidente da entidade, Paulo Wanderley, que apontou ainda os aspectos práticos dessa decisão.

“O COB poderá discutir, de forma mais detalhada, com todos os parceiros e fornecedores sobre a organização da participação brasileira nesta edição dos Jogos. Isso permitirá que o foco seja direcionado ao enfrentamento desse momento que estamos passando”, completou.

Vagas mantidas

A entidade ressaltou ainda que as 178 vagas conquistadas até agora pelo Time Brasil para os Jogos Olímpicos estão mantidas. Em relação ao processo de qualificação para os Jogos em 2021, possíveis mudanças deverão ser comunicadas em abril, após definição do COI e das Federações Internacionais (FIs).

 

De acordo com o COI, a decisão pela nova data foi baseada em três princípios estabelecidos por seu Conselho Executivo, que se reuniu nesta segunda-feira, em Tóquio, com membros do Comitê Organizador de Tóquio-2020: proteger a saúde dos atletas e todos os envolvidos com os Jogos; preservar os interesses dos atletas e do esporte olímpico; e respeitar o calendário esportivo mundial. (Estadão Conteúdo)

Comentários