Esporte

Barcelona admite que recebeu pedido de Lionel Messi para deixar clube

Fãs do Barcelona protestaram em frente ao Camp Nou contra possível saída de Messi
Barcelona admite que recebeu pedido de Lionel Messi para deixar clube
O argentino Lionel Messi é considerado um dos melhores jogadores de todos os tempos. Crédito da foto: Manu Fernandez / Pool / AFP (14/8/2020)

O mundo do futebol está na expectativa da confirmação de uma notícia que vai agitar o mercado de transferências neste verão europeu. De acordo com a agência de notícias Associated Press, o craque argentino Lionel Messi está próximo de sair do Barcelona ao comunicar à diretoria nesta terça-feira que não deseja continuar na equipe após se reunir com o recém contratado técnico holandês Ronald Koeman na semana passada.

Seu contrato com o Barcelona possui uma cláusula de rescisão unilateral ao término da temporada 2019/2020, o que viabilizaria a vontade do jogador de sair. O prazo para que a utilizasse se expirou em junho, mas Messi acredita que em decorrência das mudanças no calendário europeu, por conta da pandemia do novo coronavírus, ele ainda pode acionar o recurso e anular o atual contrato, que se estende até junho de 2021.

Por outro lado, o presidente do Barcelona, Josep Maria Bartomeu, já manifestou que conta com a presença do argentino para a próxima temporada. De acordo com o mandatário, Messi só poderá deixar o clube catalão se alguma equipe pagar a sua multa rescisória, avaliada em 700 milhões de euros (R$ 4,6 bilhões na cotação atual).

Leia mais  Flamengo vira sobre o Inter no Maracanã e assume liderança do Brasileirão

“Não falei com Messi, mas conversei com seu pai. Messi está desapontado e frustrado, assim como todo mundo. Foi doloroso, mas temos que nos levantar. É o que todos nós temos que fazer”, disse o dirigente em entrevista divulgada pela Barça TV na semana passada.

Astro do time por mais de uma década, o argentino não esconde que está insatisfeito. Mais falante do que em anos recentes, Messi apontou problemas na equipe nesta temporada e criticou decisões da diretoria. Assim, embora nunca tenha falado anteriormente em sair, levantou rumores sobre essa possibilidade E eles cresceram após a derrota por 8 a 2 para o Bayern de Munique, nas quartas de final da Liga dos Campeões da Europa, se falando do suposto interesse da Inter de Milão e do Manchester City, do técnico espanhol Pep Guardiola.

Leia mais  São Bento abrirá Paulista de 2021 no dia 27 de fevereiro

Messi, que chegou ao Barcelona com 13 anos, marcou um recorde de 634 gols pelo time catalão em 730 partidas e também é o jogador mais vitorioso do clube com 33 troféus. Ele está a 37 jogos de igualar Xavi Hernández como o atleta que mais vestiu a camisa do clube na história.

Independente da decisão que tomar, Messi tem o apoio de ex-colegas de Barcelona. O ex-zagueiro espanhol Carles Puyol, capitão do clube catalão nos primeiros anos do argentino no time principal, usou as redes sociais para mostrar seu apoio. “Respeito e admiração, Leo. Você tem todo o meu apoio, amigo”, escreveu em sua conta no Twitter.

Protesto da torcida

Muitos torcedores do Barcelona se posicionaram em frente ao estádio Camp Nou, nesta terça-feira, para protestar contra uma possível saída do argentino Lionel Messi da equipe catalã. Os fãs pediam a permanência do craque e a saída do presidente Josep Maria Bartomeu.

Durante a manifestação, a diretoria do Barcelona estava reunida para tratar da renovação que deverá ser feita no elenco. Além de Messi, o atacante Suárez é outro que deve deixar o clube. Melhor amigo do craque argentino, o uruguaio foi informado que não está nos planos do novo técnico Ronald Koeman.

Leia mais  Com pedido de paciência, Crespo é apresentado no São Paulo

Há 20 anos no clube da Catalunha, o craque pretende exercer a cláusula de seu contrato que o permite sair de graça após o término de cada temporada. Neste ano, por causa da pandemia do coronavírus, o prazo foi prorrogado até o fim de agosto, quando terminaram as competições europeias.

Por outro lado, o presidente do Barcelona, Josep Maria Bartomeu, já manifestou que conta com a presença do argentino para a próxima temporada. De acordo com o mandatário, Messi só poderá deixar o clube catalão se alguma equipe pagar a sua multa rescisória, avaliada em 700 milhões de euros (R$ 4,6 bilhões na cotação atual). (Estadão Conteúdo)

Comentários
Assuntos