Esporte

Após reunião, Messi cogita ficar no Barcelona para sair de graça em 2021

Para que Messi deixe o Barcelona agora, a multa rescisória de 700 milhões de euros teria de ser paga
Futebol na Espanha
Lionel Messi ergue o troféu de campeão da Liga Espanhola. Crédito da foto: Pau Barrena / AFP (27/4/2019)

A decisão de deixar o Barcelona nesta janela de transferências internacionais, que vai até o início de outubro, pode não ser definitiva para Lionel Messi. Após reunião de seu pai, Jorge Messi, com o presidente do clube, Josep Maria Bartomeu, na quarta-feira (2), o estafe do jogador já cogita a permanência do craque argentino até o fim de seu contrato, em junho de 2021, para assim poder sair de graça do time espanhol.

Segundo o programa Deporte Cuatro, da emissora Mediaset, que entrou em contato nesta quinta-feira (3) com Jorge Messi, a indicação do pai do argentino é que ele não poderá deixar de graça o clube nesta janela de transferências por causa da multa rescisória, já que o Barcelona não aceitará qualquer acordo para a saída do craque.

Para que Messi deixe o Barcelona agora, a multa rescisória de 700 milhões de euros (R$ 4,5 bilhões na cotação atual) contida em seu contrato teria de ser paga. Isso abre caminho para que clubes interessados no jogador – supostamente o Manchester City – façam um pré-acordo para que ele saia do time espanhol sem qualquer custo no meio do próximo ano.

Leia mais  Aeronave com delegação do Palmas cai no Tocantins e deixa seis mortos

Burocracia

A posição inflexível do Barcelona faz com que o caso seja submetido a burocráticos processos jurídicos e Messi é contrário a tudo isso. Ele não quer sair do clube pela porta dos fundos e em meio a polêmicas.

Messi está no time da Catalunha desde os 14 anos e joga profissionalmente há 16 temporadas. Foi com a camisa do Barcelona que ganhou seis vezes o prêmio de melhor do mundo.

O camisa 10 tomou a decisão de deixar o Barcelona após a vexatória derrota por 8 a 2 para o Bayern de Munique, no mês passado, pelas quartas de final da Liga dos Campeões da Europa. O craque argentino, inclusive, sequer se reapresentou com o elenco para realizar os testes para detecção da Covid-19 e treinar com o restante do elenco na pré-temporada. (Estadão Conteúdo)

Comentários