Buscar no Cruzeiro

Buscar

Acervo

A 100 dias da Olimpíada, Tóquio reforça medidas contra a Covid-19

09 de Abril de 2021

Olimpíada terá apenas torcedores do Japão Governo aprovou reforço de medidas contra o coronavírus em Tóquio. Crédito da foto: Arquivo / Agência Brasil

A pouco mais de 100 dias da Olimpíada, o governo japonês aprovou, nesta sexta-feira (9), o reforço de medidas contra o coronavírus em Tóquio. Segundo o primeiro-ministro Yoshihide Suga, a ação foi tomada por conta do aumento no número de infecções na capital, Kyoto e Okinawa.

Essas medidas são menos severas que os rígidos confinamentos impostos em outros países e preveem o fechamento de restaurantes e bares às 20h, sob pena de multa. Além disso, a cidade de Osaka, no oeste japonês, decretou medidas especiais e cancelou o revezamento da tocha olímpica nas vias públicas.

A partir da próxima segunda-feira (12) até 11 de maio, grande parte da capital estará sujeita a novas medidas semelhante ao estado de emergência anterior, que acabou há apenas três semanas.

"Para administrar a crise, pedi que medidas especiais fossem aplicadas em Tóquio. É urgente que adotemos mais medidas e mais fortes, como a redução do fluxo de pessoas entre as grandes cidades, porque, senão, vamos assistir a uma propagação dos contágios", disse a governadora da cidade, Yuriko Koike.

Os Jogos Olímpicos de Tóquio foram adiados do ano passado para este ano e têm previsão para começar no dia 23 de julho. Os casos de contágio haviam diminuído graças ao estado de emergência, mas voltaram a aumentar desde a suspensão das restrições, em 21 de março.

Apesar das várias ondas de infecção, o Japão tem sido relativamente pouco afetado pela Covid-19 em relação a outros países. São cerca de 9,3 mil mortos oficiais desde janeiro de 2020, mas há relatos de aumento de casos, pressão nos hospitais e disseminação das variantes. A vacinação por lá também está progredindo lentamente. (Da Redação, com informações da AFP)