Buscar no Cruzeiro

Buscar

Acervo

Segundo debate explora temas variados

27 de Novembro de 2020
Marcel Scinocca [email protected]

Rodrigo Manga (Republicanos) e Jaqueline Coutinho (PSL) participaram do segundo debate do Cruzeiro do Sul. Crédito da foto: Fábio Rogério

O segundo debate entre os candidatos que concorrem à Prefeitura de Sorocaba, promovido pelo jornal Cruzeiro do Sul e que reuniu os candidatos Rodrigo Manga (Republicanos) e Jaqueline Coutinho (PSL) foi realizado ontem (26). Foram quase três horas de embate.

Os temas mais debatidos foram saúde e geração de empregos, com três perguntas para cada tema durante o encontro. Desburocratização, políticas paras as mulheres, educação e segurança pública aparecem na sequência, com duas perguntas cada. Ao menos outros dez temas também foram alvo de questionamentos.

Já no segundo bloco, Jaqueline Coutinho abriu a série de perguntas respondendo a jornalistas do Cruzeiro do Sul, sobre as áreas públicas ociosas da cidade, incluindo as áreas de proteção permanentes. Manga respondeu sobre os recursos humanos da Prefeitura de Sorocaba. A candidata Jaqueline Coutinho foi questionada sobre o que faria para melhorar a transparência ativa do Executivo.

Manga respondeu sobre a rede de proteção à mulheres. Jaqueline Coutinho tratou sobre a finanças do município, em especial quando se pretende fazer para gerar novos investimentos. Rodrigo Manga, na sequência, respondeu sobre qual seria o prazo para zerar as filas e demandas represadas para exames, consultas e procedimentos. Jaqueline Coutinho respondeu, em seguida, sobre políticas contra a discriminação à comunidade LGBT+. A candidata prometeu implementar mais ações nesse sentindo, ouvindo os grupos e também investimento na educação.

Rodrigo Manga respondeu sobre os maiores contratos da Prefeitura de Sorocaba, incluindo o do lixo, educação e saúde. Jaqueline Coutinho respondeu a jornalistas do Cruzeiro do Sul sobre os problemas e demandas relacionadas ao Aeroporto de Sorocaba. Manga respondeu sobra a composição da Câmara de Sorocaba a partir de 2021. Ele disse que oito dos vereadores eleitos são da coligação ao qual ele pertence. Ele citou programas de aproximação entre os parlamentares e a população.

Respondendo ao Ciesp, Jaqueline Coutinho tratou da questão da desburocratização. Também respondendo ao Ciesp, Rodrigo Manga falou sobre a segurança na zona industrial de Sorocaba.

No terceiro bloco, Jaqueline Coutinho questionou Rodrigo Manga sobre a saúde. Seguindo, foi a vez de Manga questionar Jaqueline Coutinho sobre os problemas da saúde.

O rodada seguinte foi sobre o tema educação e após indústria e comércio. Nas rodadas seguintes, os temas foram segurança pública e aluguel de veículo. No quarto bloco, já com tema livre, a primeira rodada teve Rodrigo Manga, que questionou sobre a questão do consumo de entorpecentes. Na área de segurança, ela disse que há programas voltados para a área de educação e lazer. Se eleita, disse que manterá projetos para tirar crianças e adolescentes da situação de vulnerabilidade. Na réplica, Manga também falou da ampliação dos convênios e programas. Na tréplica, Jaqueline Coutinho voltou a destacar sobre as parcerias para se resolver os problemas.

Jaqueline Coutinho questionou Manga sobre ética e se ele respondia a processos na Justiça Eleitoral por abuso de poder econômico e fraude. Manga disse que a campanha foi judiacializada e reclamou de ações por placas em portões. Ele ainda citou um direito de resposta que conseguiu na Justiça contra a concorrente. Ele ainda falou que o caso era velha política. Na réplica, Jaqueline disse que Manga não respondeu a sua pergunta. Na volta, Manga lembrou do caso chamado de marido de aluguel. Depois da situação, ele disse que não entraria no jogo sujo.

Em seguida, Manga questionou sobre a abertura de comércio e estímulo de emprego. Ao responder, Jaqueline afirmou que o caso citado na roda anterior era vingança do prefeito cassado José Crespo e que será inocentada. Ela voltou em falar que gerou seis mil empregos nos últimos meses. Manga, na réplica, disse que ampliará em cinco mil novos empregos para a cidade. Jaqueline disse novamente que a resposta de Manga não poderia ser aplicada.

Na rodada seguinte, Manga respondeu sobre políticas para animais. Em seguida, o assunto foi a regularização fundiária, respondido por Jaqueline. Abrindo a rodada seguinte, Manga respondeu sobre a política para a mulher. Ele falou da fila de espera e voltou a falar de um apoio que teria recebido de uma ministra. Ampliar convênios foi uma de suas propostas. Na réplica, Jaqueline Coutinho disse que Manga mudou o foco e que não teria respondido sua pergunta. Manga voltou a falar de sua lei, que segundo ele protege as mulheres.

Ainda houve discussão sobre pessoas em situação de rua. Na última rodada, o assunto foi a geração de emprego e a capacitação profissional.

O evento foi promovido Cruzeiro do Sul com parceria com a Cruzeiro FM 92,3, Universidade de Sorocaba (Uniso), OAB Sorocaba e TVCOM, e ainda com o apoio do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp) e da Associação Comercial de Sorocaba (Acso). O debate ocorreu na sede do jornal e de sua mantenedora, a Fundação Ubaldino do Amaral (FUA). (Marcel Scinocca)