Economia

Vacinação lenta ameaça América Latina, avalia o FMI

Vacinação lenta ameaça América Latina, avalia o FMI
Crédito da foto: Tânia Rêgo / Agência Brasil

O Fundo Monetário Internacional (FMI) demonstra otimismo sobre a retomada econômica na América Latina e no Caribe, mas também alerta para riscos, como a piora do quadro na pandemia no fim do ano passado ou o risco de vacinação contra a Covid-19 mais lenta do que o previsto. A avaliação foi feita durante entrevista coletiva virtual de Alejandro Werner, diretor do Departamento do Hemisfério Ocidental do Fundo.

Werner disse que uma piora recente nos números da pandemia já representam uma ameaça para a retomada “desigual” e com “enormes custos humanos” atual. O FMI projeta que a América Latina e o Caribe registrem crescimento de 4,1% em 2021 e de 2,9% em 2022, após contração de 7,4% em 2020. Para o Brasil, espera avanço de 3,6% neste ano e de 2,6% em 2022. No caso da Argentina, a expectativa é de crescimentos de 4,5% e 2,7%, respectivamente, e no do México, de 4,3% e 2,5%. (Estadão Conteúdo)

Comentários