Economia

Supermercados registram alta de 12% nas vendas

Balanço da Abras indicou desempenho melhor em janeiro na comparação com mesmo mês de 2020
Supermercados registram alta de 12% nas vendas
Setor é essencial e estabelecimentos permaneceram abertos durante a pandemia. Crédito da foto: Tânia Rêgo / Arquivo Agência Brasil

Os supermercados registraram alta de 12% nas vendas de janeiro em comparação com o mesmo mês de 2020, segundo balanço divulgado pela Associação Brasileira de Supermercados (Abras).

Para o vice-presidente administrativo da entidade, Marcio Milan, com as restrições impostas a outros setores do comércio devido à pandemia da Covid-19, os supermercados acabam suprindo as necessidades dos consumidores, o que impulsiona as vendas.

“Com as restrições de funcionamento de muitos estabelecimentos pelo Brasil, o setor, por ser essencial, foi uma opção na compra de diversos itens”, enfatizou Milan.

Nas vendas para a Páscoa, a associação espera um crescimento de até 15% em relação ao ano passado. De acordo com Milan, em 2021 os supermercados estão mais preparados para lidar com a pandemia, especialmente na logística de vendas pela internet.

Supermercados registram alta de 12% nas vendas
Associação espera alta de 15% nas vendas de Páscoa. Crédito da foto: Pedro Negrão / Arquivo JCS (11/2/2021)

“Em 2020 fomos pegos de surpresa com a chegada da pandemia e do isolamento social bem próximos da Páscoa. Este ano o setor se preparou para as vendas em período mais remoto, e conta ainda com uma força maior do e-commerce, que ganhou mais clientes durante a pandemia”, ressaltou.

Leia mais  Meirelles: há muitas dúvidas na economia

Os supermercados acreditam em boas vendas principalmente dos chocolates com menor valor agregado, como as caixas de bombons que, segundo as expectativas do setor, devem ter uma alta de 12,9% nas vendas deste ano. Para as barras e tabletes de chocolate é esperada um aumento de 11,8% na comercialização em comparação à Páscoa de 2020, e em relação aos ovos de chocolate de até 200 gramas, é prevista uma alta de 9,4%.

Neste ano, a Abras estima que as vendas dos supermercados devem ser 4,5% maiores do que ao longo de 2020. (Daniel Mello – Agência Brasil)

Comentários