Economia

Sem reduzir salário, varejo fala em demissões

Sem reduzir salário, varejo fala em demissões
Crédito da foto: Vinícius Fonseca / Arquivo JCS (4/9/2020)

Com a maioria das lojas fechada por causa das medidas de restrição para conter o avanço da pandemia, pesos pesados do varejo brasileiro veem risco iminente de demissões em massa dos trabalhadores, se o governo não reeditar o Programa Emergencial de Manutenção de Emprego e Renda, conhecido como Bem.

Em reunião ontem, associados do Instituto para o Desenvolvimento do Varejo (IDV) manifestaram preocupação com a lentidão da reedição da Medida Provisória 936, que criou o programa que expirou em dezembro de 2020.

Com suspensão de contratos e redução de jornada de trabalho, e pagamento de parte dos salários pelo governo, o programa garantiu a manutenção de 11 milhões de empregos, segundo o próprio ministro da Economia, Paulo Guedes.

“Já estamos terminando março e o programa não foi reeditado, isso está trazendo uma inquietação muito grande entre os empresários, porque muitas lojas estão fechadas” diz o presidente do IDV, Marcelo Silva. (Estadão Conteúdo)

Comentários