Economia

Saques deste ano do PIS/Pasep serão retomados em agosto

Cotistas do PIS/Pasep que não fizeram o saque deste ano até junho poderão acessar o recurso a partir do dia 14 de agosto, quando começa a segunda etapa do cronograma de liberações. Os valores serão repassados de forma corrigida. A informação foi divulgada nesta terça-feira (3) pelo Ministério do Planejamento.

Na segunda etapa, a partir de agosto, empregados de quaisquer idades poderão solicitar suas cotas. A suspensão durante o mês de julho será utilizada para o cálculo do rendimento do exercício 2017-2018. No ano passado, o rendimento foi de 8,9%.

As cotas são retiradas anuais de recursos depositados em contas de trabalhadores entre 1971 e 1988, quando ficaram inativas em razão da Constituição Federal. Até 2017, o saque era permitido para pessoas com mais de 70 anos, em caso de aposentadoria e em outras situações específicas. A partir do ano passado, o governo federal flexibilizou o acesso para pessoas de todas as idades.

Leia mais  FGTS vai virar garantia para novo consignado

Na primeira etapa do cronograma, encerrada no dia 29 de junho, 1,1 milhão de trabalhadores fizeram o saque, retirando uma soma de R$ 1,5 bilhão. Os valores foram disponibilizados apenas para empregados com idade acima de 57 anos.

Na segunda etapa, serão disponibilizadas, inicialmente, as cotas dos correntistas da Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil. O crédito em conta será efetuado automaticamente no dia 8 de agosto. A partir do dia 14, correntistas de quaisquer bancos poderão reivindicar o recurso. O prazo ficará aberto até 29 de setembro.

Calendário de pagamento

Quem poderá pegar o dinheiro:

– Cotistas com 57 a 59 anos de idade: saques foram feitos até o dia 29 de maio
– Clientes da Caixa e do Banco do Brasil de qualquer idade: dia 8 de agosto
– Trabalhadores de qualquer idade que não são clientes dos bancos: de 14 de agosto a 29 de setembro

Leia mais  Receita paga hoje restituição do lote residual do Imposto de Renda

ATENÇÃO: Cotistas a partir de 60 anos têm direito ao saque a qualquer momento

Não confunda cota com abono do PIS 

Cota

– Até 1988, os patrões faziam depósitos individuais no fundo PIS/Pasep; por isso, só trabalhadores entre 1971 e 1988 têm direito
– Depois, a Constituição Federal alterou as regras e o valor passou a ser do FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador), que paga o seguro-desemprego e o abono do PIS/Pasep

Abono

– É pago anualmente para quem, no ano-base, trabalhou com carteira assinada ganhando até dois salários mínimos
– O valor é proporcional aos meses de trabalho, limitado ao salário mínimo do ano de saque

Comentários