Economia

Restituição poderá ter novas prioridades

Restituição poderá ter novas prioridades
Fachada Senado. Crédito da foto: Jefferson Rudy / Arquivo Agência Senado

O Senado aprovou na segunda-feira projeto para priorizar profissionais da saúde, policiais e desempregados na restituição do Imposto de Renda. A medida garante que esses grupos, integrantes da linha de frente do combate à pandemia de Covid-19, receberão o valor antes dos demais contribuintes. Atualmente, a prioridade é dada para idosos, pessoas com deficiência e professores.

A mudança ainda dependerá de aval da Câmara e só entrará em vigor com sanção do presidente Jair Bolsonaro. De acordo com o projeto, terão prioridade na restituição profissionais de saúde, assistência social, segurança pública e educação, desde que o valor a restituir não exceda R$ 11 mil. Além disso, contribuintes que perderam o emprego no ano passado ou em 2021 e que estejam desempregados quando entregaram a declaração também terão prioridade.

Os senadores também aprovaram uma proposta prorrogando o prazo de entrega da declaração até o fim de julho. Essa alteração precisará ser analisada novamente pela Câmara e, se for aprovada, dependerá de sanção do presidente Jair Bolsonaro. (Estadão Conteúdo)

Comentários