Buscar no Cruzeiro

Buscar

Redes de supermercados investem em produtos de marca própria

13 de Abril de 2019 às 20:26

Redes investem em produtos de marca própria Gôndolas estão com variedade cada vez maior de mercadorias com marca própria. Crédito da foto: Fábio Rogério

As marcas próprias dos supermercados ganham cada vez mais espaço nas prateleiras dos estabelecimentos e já conquistam o público, muito além dos preços, também pela qualidade dos produtos. Grandes redes como Coop, Grupo Pão de Açúcar (GPA), Dia e Carrefour atuam no segmento e muitas trabalham para expandir parcerias com a indústria, lançando centenas de produtos.

De acordo com a Associação Paulista de Supermercados (Apas), a estratégia das gigantes supermercadistas envolve um aumento significativo da oferta de itens de marcas próprias principalmente em alimentos e bebidas. O preço para o consumidor chega a ser de 30% a 35% mais barato que as marcas líderes. Para a associação, o estigma de qualidade inferior desses produtos já foi superado.

[irp posts="107142" ]

 

O gerente da unidade Árvore Grande da Coop, Luciano Silvério, conta que para a empresa o importante é investir na qualidade desses produtos. “A gente preza mais pela qualidade, do que por ser mais barato. A nossa estratégia é ter produto de marca própria com uma qualidade igual ou superior a da marca líder de mercado”, explica. Os itens vão desde produtos de limpeza, perecíveis até mercearia. “São aproximadamente 380 itens de marca própria, fora produtos de padaria”, afirma.

Redes investem em produtos de marca própria Rute testa os produtos e não tem preconceito. Crédito da foto: Fábio Rogério

A garantia da qualidade é conquistada por meio de “testes cegos”, em que consumidores provam os itens sem saber a marca. Luciano explica que muitos dos produtos que levam a marca do supermercado são produzidos por marcas líderes de mercado. O foco é em promover a visibilidade da marca e não apenas o menor preço.

Redes investem em produtos de marca própria Alessandra: melhor preço e qualidade. Crédito da foto: Fábio Rogério

A advogada Alessandra Machado, de 41 anos, conta que costuma comprar os produtos das marcas de hipermercado e que às vezes até dá preferência para eles. A consumidora avalia que, além do preço, a qualidade também é um atrativo. “Às vezes a marca do mercado é melhor”, diz. A confeiteira Rute de Campos Lima,47 anos, acredita que mais importante do que uma marca é o resultado que ela dá em suas receitas, o que descobre testando. Por isso, não tem preconceitos com marcas de supermercados. “Tem que testar”, afirma. (Da Redação)