Economia

Recuam em 10% os pedidos de seguro-desemprego

Os três Estados com maior número de pedidos foram São Paulo (140 854), Minas Gerais (51.541) e Rio de Janeiro (36.430)
Recuam em 10% os pedidos de seguro-desemprego
Crédito da foto: Agência Brasil / Arquivo

Os pedidos de seguro-desemprego somaram 466.255 em setembro, segundo dados divulgados ontem pelo Ministério da Economia. O número representa uma queda de 10,6% em relação a setembro do ano passado, quando foram registrados 521.572 pedidos.

O volume, porém, foi levemente superior aos 463.835 pedidos de agosto, que havia registrado 18,2% de redução na comparação com o mesmo mês de 2019.

Apesar da comparação anual mostrar nova queda de processos no mês passado, as solicitações do benefício no acumulado de janeiro a setembro de 2020 chegaram a 5,451 milhões, o que ainda representa um aumento de 5,7% em relação aos nove primeiros meses de 2019 (5,157 milhões de pedidos).

De acordo com a Economia, a pandemia de Covid-19 é a principal causa para o aumento no número de pedidos neste ano. Segundo o ministério, do total de requerimentos, 61,8% foram feitos pela internet.

Os três Estados com maior número de pedidos foram São Paulo (140 854), Minas Gerais (51.541) e Rio de Janeiro (36.430). (Estadão Conteúdo)

Comentários