Economia

Preço de ovos de Páscoa varia até 30%

Dependendo do tamanho e da marca, produto custa entre R$ 7 e 100 nos supermercados de Sorocaba
Preço de ovos de Páscoa varia até 30%
Manuela indicou ao pai Paulo Henrique qual ovo escolheu. Crédito da foto: Erick Pinheiro

O preço dos ovos de Páscoa varia até 30,24% em estabelecimentos de Sorocaba e Votorantim, de acordo com levantamento realizado pelo Fundação Procon-SP. A reportagem encontrou itens, dependendo do tamanho e marcas, de R$ 7 a R$ 100 nos supermercados. A comparação do Procon envolveu 81 ovos de diversas marcas e tipos, além de outros itens típicos da época. A coleta dos preços foi realizada em oito estabelecimentos nas cidades de Sorocaba e de Votorantim nos dias 25 e 26 de março.

Leia mais  Ovos de Páscoa caseiros ganham espaço entre os consumidores

 

Entre os ovos de Páscoa, a maior diferença de preço foi de 30,24%, no item Surpresa Como Treinar o Seu Dragão 3 – 150 g da Nestlé.O produto era vendido por R$ 64,99 em um supermercado e por R$ 49,90 em outro. Uma diferença de R$ 15,09.

Outros doces também tiveram diferenças altas. Entre os tabletes ou barras de chocolate, a maior diferença de preço constatada foi de 71,63%, encontrada no produto Amaro Crocante de Coco 90g Lacta, vendido a R$ 5,99 e R$ 3,49 — uma diferença de R$ 2,50. Nos bombons, a maior diferença de preço foi de 46,92%, no Raffaello (15 unidades) 150g Ferrero Rocher, com maior preço de R$ 27,90 e menor de R$ 18,99, uma diferença de R$ 8,91.

Os bolos de Páscoa variaram até 16,68%. A Colomba Pascal Frutas Cristalizadas e Colomba Pascal Gotas Sabor Chocolate, 500g da Visconti, era vendida a R$ 13,99 e R$ 11,99, diferença de R$ 2,00.

O Procon-SP orienta que o consumidor faça uma comparação entre os preços praticados por diferentes estabelecimentos e também considere a relação qualidade, peso do item. É preciso também avaliar a quem será destinado o chocolate. Qualidade, gosto e restrições alimentares são questões que devem ser consideradas na compra, segundo o órgão.

Vendas tímidas

As vendas de ovos de Páscoa ainda estão tímidas em Sorocaba. A expectativa dos lojistas é de que o movimento seja maior no final de semana. A Associação Paulista de Supermercados (Apas) estima um crescimento de 2,40% nas vendas dos ovos de Páscoa e um aumento de preço de 5% em relação ao ano passado, conforme divulgado pela entidade no mês passado.

O gerente do supermercado Paulistão, unidade da avenida São Paulo, Valdeny Ferreira Cotrin, explica que a maior parte dos clientes estaria por enquanto, em especial os pais e crianças, apenas “namorando” os produtos que serão adquiridos posteriormente. De acordo com ele, os mais vendidos são aqueles com preços promocionais. “Neste ano estamos fazendo mais ofertas”, afirma. Na manhã de sábado, havia curiosidade sobre os tipos e tamanhos de ovos. Crianças comunicavam aos pais suas preferências. Além da parreira de ovos, o supermercado também investiu na exposição de outros itens pascais, como colombas, bombons, barras e embalagens para presente.

Preço de ovos de Páscoa varia até 30%
Yuri e Ana Júlia, de 4 e 3 anos, ganharam pequenos ovos a uma semana da Páscoa. Crédito da foto: Erick Pinheiro

Na Cooperativa de Consumo (Coop), unidade Árvore Grande, os sorocabanos aproveitavam para conferir os itens lançados pelas marcas. Nos carrinhos, porém, a quantidade de ovos ainda era pequena. Manuela, 6 anos, apontava para pai o ovo que quer ganhar neste ano, um produto da Barbie. “Costumo comprar na semana da Páscoa. Deixo ela escolher, mas faço uma pesquisa”, conta o analista de sistemas, Paulo Henrique Rey, 40 anos. Ele conta que gasta por volta de R$ 50 a R$ 100 com chocolates nesta época. Além das filhas Manuela e Ana Luísa, também presenteia os sobrinhos.

A operadora de caixa Thaís Fernanda Tosti, 24 anos, gastou aproximadamente R$ 200 em chocolates neste ano para presentear três pessoas. Ela dividiu as compras em dois ovos caseiros, comprados de uma conhecida, e também itens industrializados que tinha acabado de adquirir por R$ 80. “Um ovo de Páscoa e uns bombonzinhos”, segundo ela.

Os comerciantes Luciano Vieira Góes, 32, e Valquíria Pereira de Góes, 27, também gastaram cerca de R$ 200 em ovos para o filho, afilhado e sobrinhos. Na tarde de ontem, o filho Yuri, 4 anos e a sobrinha Ana Júlia de 3, tinham acabado de ganhar mais um cada. Sobre os preços, acreditam que estejam próximos dos praticados no ano passado. “Não senti muita diferença”, relata Valquíria. (Da Redação)

Comentários

CLASSICRUZEIRO