Economia

Pix registra falhas e BC descarta ‘instabilidade’

Pix registra falhas e BC descarta ‘instabilidade’
Campos Neto: grande volume. Crédito da foto: Antonio Cruz / Arquivo Agência Brasil (20/2/2020)

No primeiro dia de funcionamento efetivo do Pix, a nova plataforma de pagamentos instantâneos, houve relatos de dificuldades para a transferência de valores — a Caixa, por exemplo, chegou a falar em “uma intermitência pontual no serviço” — e de operações não completadas, mas o Banco Central descartou qualquer instabilidade do sistema. Além disso, potenciais usuários admitem ainda ter receio de operar o Pix.

“É importante diferenciar o que é instabilidade do sistema e o que são operações que não foram completadas. Não houve nenhuma instabilidade no sistema. Houve um volume de operações que não foram completadas em um banco ou outro, e monitoramos isso. Pode ter havido um erro na formatação da chave pelo banco. Quando há um volume grande de operações rejeitadas, entramos em contato com os bancos”, afirmou o presidente do BC, Roberto Campos Neto.

Após 12 dias de operação restrita, na qual apenas alguns clientes selecionados pelas próprias instituições financeiras puderam testar o sistema, o Pix já está disponível para todos os correntistas.

Leia mais  Suspensão de bloqueio por prova de vida é prorrogado pelo INSS

Segundo o diretor de Organização do Sistema Financeiro e de Resolução do BC, João Manoel de Pinho de Mello, parte dos erros em operações não completadas ocorreu em tentativas de Pix para conta salário. “Não é possível cadastrar uma chave para conta salário”, explicou ele. (Eduardo Rodrigues, Fabrício de Castro e Felipe Siqueira – Estadão Conteúdo)

Comentários