Economia

Mateus Vital vê grande chance no Timão

Mateus Vital vê grande chance no Timão
Meia foi sondado por Roma e Shakhtar Donetsk, mas ficou no Corinthians e pode se firmar como titular. Crédito da foto: Henrique Barreto / Futura Press / Arquivo Estadão Conteúdo (5/9/2019)

Os jogadores do elenco do Corinthians têm feito treinamentos nas suas residências, orientados pelo clube enquanto aguardam pelo retorno aos gramados, ainda sem previsão para acontecer. O tempo vai passando e Mateus Vital fica cada dia mais ansioso pela volta, já que terá uma grande oportunidade de se firmar na equipe com a saída de Pedrinho, que foi para o Benfica. No clube desde 2018, Vital tem 117 jogos e cinco gols com a camisa alvinegra.

Em entrevista, o meia falou das propostas da Roma e do Shakhtar Donetsk, rejeitadas pelo Timão, e da possibilidade de ter mais oportunidades no time. “Fico feliz, sinal de que meu trabalho tem sido reconhecido, mas prefiro deixar isso na mão dos meus agentes, para focar somente em jogar futebol e desempenhar um bom papel melhor dentro de campo. Se aparecer algo mais para frente, que seja bom para todos, a gente analisa e conversa. Eu ainda quero me dar bem no Corinthians, mas agora estou com a cabeça no Corinthians, para retomar bem e fazer uma grande temporada quando tudo voltar ao normal”, disse.

Leia mais  Dólar recua pela 5ª vez, para R$ 5,35

Vital garantiu que não pensa em ficar com a camisa 10 do amigo Pedrinho e disse que espera fazer história no alvinegro. “Eu não quero pensar em camisa 10 agora, só quero voltar muito bem para que possa fazer uma grande temporada e escrever meu nome na história do Corinthians. Esse é o meu objetivo nesse restante de temporada. Quero buscar mais títulos, fazer história. Fazer com que o Corinthians volte a ganhar o Brasileiro, uma Copa do Brasil, que estivemos perto ano passado, e ir em busca de outro sonho que é ganhar a Libertadores.”

Olimpíada e retomada

Provavelmente, Mateus Vital estaria na Olimpíada de Tóquio, já que vinha sendo convocado para a seleção da categoria. Ele se disse triste pelo adiamento, mas compreende a gravidade da pandemia do novo coronavírus. “Sim, fiquei triste, mas sei que foi por uma boa causa e era necessário. A prioridade é a saúde no mundo todo. Mas o sonho ainda continua, pois foi apenas adiada para o meio do ano que vem. Vou seguir fazendo meu melhor, pois sei que estarei lá como consequência do que fizer bem feito no clube”, afirmou.

Sobre o retorno aos gramados, o meia responde com cautela. “A ansiedade existe, mas precisamos aguardar as determinações das autoridades de saúde. Todos nós queremos voltar, mas é preciso seguir os protocolos e priorizar a saúde neste momento. A questão de jogar sem torcida vai ter de ser um segundo passo, depois de retomados os treinos. Mas sabemos que tudo isso vai ter de ser algo avaliado pelos órgãos competentes.”

Leia mais  Renault deve anunciar corte de 15 mil vagas em todo mundo

Como algo positivo do isolamento, Mateus Vital aproveita o período em casa para curtir a filha Antonella, de apenas oito meses. “Estou conseguindo ficar mais com a minha filha, com certeza é um momento único e especial na vida de um homem”, finaliza. (Daniel Batista – Estadão Conteúdo)

Comentários