Economia

IBGE: serviços têm alta de 0,6% em janeiro

IBGE: serviços têm alta de 0,6% em janeiro
Houve expansão em atividades relacionadas ao transporte. Crédito da foto: Vinícius Fonseca / Arquivo JCS (30/4/2020)

O volume de serviços prestados no País cresceu 0,6% na passagem de dezembro para janeiro, puxado por uma melhora no transporte de passageiros e em serviços de engenharia, segundo os dados da Pesquisa Mensal de Serviços divulgados ontem pelo IBGE.

“É importante lembrar que a segunda onda de Covid-19 já era preocupante em janeiro no Brasil, mas estava longe do que viria em fevereiro e março. Isso significa que o aumento do mês de janeiro pode ser revertido nas próximas leituras”, alertou a analista da corretora de valores XP Investimentos, Rachel de Sá, em nota.

A necessidade de prestação presencial de alguns serviços em meio à pandemia ainda faz com que o setor mostre uma menor velocidade de recuperação que as demais atividades econômicas, como o comércio e a indústria. “Seja porque parte das pessoas ainda não se sintam confortáveis para usufruir de serviços presenciais como restaurantes, viagens, afetando o transporte de passageiros, como pelo menor deslocamento das famílias”, disse Rodrigo Lobo, gerente da pesquisa do IBGE.

Leia mais  Sincomerciários vai sortear vale-compras em 1º de maio

Houve avanços em apenas duas das cinco atividades pesquisadas, ou seja, a expansão ficou concentrada, não foi disseminada, observou Lobo. Os ganhos foram registrados em transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio (3,1%) e serviços profissionais, administrativos e complementares (3,4%).

Para o pesquisador, o segmento de serviços não foi afetado em janeiro pelo fim do pagamento do auxílio emergencial, mas sim pelo recrudescimento da pandemia de coronavírus, que inibiu a decisão de consumo de determinados tipos de serviços prestados às famílias (-1,5% em janeiro ante dezembro). (Estadão Conteúdo)

Comentários