Economia

China quer “encontrar meio-termo” com EUA para questão do comércio

A China apelou nesta quarta-feira aos Estados Unidos que "encontrem um meio-termo" com Pequim para encerrar a disputa comercial entre os dois países
Trump respondeu a críticas sobre o impacto econômico que o conflito comercial tem tido nos EUA dizendo que “alguém precisava enfrentar a China”. Crédito da foto: Saul Loeb/ AFP

A China apelou nesta quarta-feira aos Estados Unidos que “encontrem um meio-termo” com Pequim para encerrar a disputa comercial entre os dois países, após o presidente Donald Trump dizer ontem que os americanos poderão ter de enfrentar problemas econômicos para conquistar benefícios no longo prazo.

Leia mais  'Não consigo imaginar guerra contra a China', diz secretário de Estado dos EUA

Um porta-voz do Ministério de Relações Exteriores chinês, Geng Shuang, expressou esperanças de que Washington “consiga se relacionar conosco” e restaure um comércio “mutuamente benéfico”.

As discussões comerciais entre Estados Unidos e China foram interrompidas no mês passado, sem sinais de progresso. Mais negociações estão programadas para ocorrer em Washington em setembro.

Leia mais  Bolsonaro diz que irá este ano à China e que relação entre os países vai melhorar

“Esperamos que os Estados Unidos encontrem um meio-termo com a China”, disse Geng, acrescentando esperar que os dois lados encontrem uma resolução aceitável e baseada no respeito mútuo e tratamento igualitário.

Ontem, Trump respondeu a críticas sobre o impacto econômico que o conflito comercial tem tido nos EUA dizendo que “alguém precisava enfrentar a China”. (Estadão Conteudo)

Comentários

CLASSICRUZEIRO