fbpx
Economia

Cesta Básica: Itens essenciais têm alta em Sorocaba em outubro

Conforme o relatório da pesquisa, contribuiu para a alta do açúcar a redução da produção das usinas
Cesta Básica: Itens essenciais têm alta em Sorocaba
O preço do feijão aumentou 3,59% entre setembro e outubro. Crédito da foto: Luiz Setti / Arquivo JCS (25/8/2016)

Produtos considerados essenciais tiveram alta de preço no mês de outubro, conforme o Boletim da Cesta Básica Sorocabana, da Universidade de Sorocaba (Uniso), divulgado nesta quarta-feira (6). Açúcar, carne bovina de 2ª, frango, feijão, leite e óleo de soja foram os itens que mais subiram em outubro, enquanto cebola, ovos, alho, carne bovina de 1ª, farinha de trigo e batata baixaram.

Dos 34 itens pesquisados, 18 apresentam alta. O valor total da cesta somou R$ 611,69, queda de 0,07% em relação a setembro e aumento de 5,84% ante outubro de 2018. No acumulado do ano, subiu 4,36%. A inflação medida pelo IPCA-15 em outubro foi de 0,09%.

O açúcar refinado (1 kg) passou de R$ 2,16 para R$ 2,30, alta de 6,48%; a carne de 2ª foi de R$ 16,21 para R$ 17,19 (6,05%); o frango, de R$ 5,94 para R$ 6,18 (4,04%), o feijão, de R$ 4,74 para R$ 4,91 (3,59%); o leite longa vida (1 litro), de R$ 2,83 para R$ 2,91 (2,83%); e o óleo de soja, de R$ 3,34 para R$ 3,42 (2,40%).

Leia mais  Confira as notícias que bombaram na semana em Sorocaba

Por outro lado, a cebola (1 kg) caiu de R$ 4,44 para R$ 3,25 (26,8%); a dúzia de ovos foi de R$ 6,06 para R$ 5,36 (11,55%), o alho (200 g), de R$ 4,50 para R$ 4,13 (8,22%), a carne de 1ª (1 kg), de R$ 23,97 para R$ 23,63 (1,42%); e a farinha, de R$ 3,70 para R$ 3,65 (1,35%); e a batata, de R$ 3,47 para R$ 3,43 (1,15%).

Conforme o relatório da pesquisa, contribuiu para a alta do açúcar a redução da produção das usinas, a espera de preços melhores na entressafra, e o aumento da cotação internacional. Apesar da alta em outubro, quando comparado com o mesmo mês do ano passado, o frango apresenta estabilidade. O aumento no preço do leite é atípico para a época, devido à produção que não aumentou como previsto.

Leia mais  Emprego informal recorde derruba produtividade da economia brasileira

Como opção à carne bovina, o frango continua sendo uma alternativa econômica, além da carne suína. A pesquisa completa pode ser consultada em um link no site da Uniso. (Da Redação)

Comentários