Economia

Câmbio teve novo dia de forte volatilidade, e dólar vai a R$ 5,30

Com o leilão, a moeda americana passou a operar abaixo de R$ 5,30, mas o movimento perdeu força perto do fechamento

O câmbio teve novo dia de forte volatilidade, que só se reduziu após o Banco Central fazer intervenção no mercado. Com o real muito descolado de seus pares emergentes, por conta de incertezas domésticas, principalmente com a questão fiscal, da vacinação da população contra a Covid e da declaração do presidente Jair Bolsonaro, que o País está “quebrado”, o BC vendeu US$ 500 milhões em novos swaps (venda de dólar no mercado futuro) no meio da tarde, sua primeira ação do tipo em 2021.

Com o leilão, a moeda americana passou a operar abaixo de R$ 5,30, mas o movimento perdeu força perto do fechamento, com as cenas de manifestantes a favor do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, tentando invadir o Capitólio em Washington. No fechamento, o dólar à vista encerrou com alta de 0,80%, cotado em R$ 5,3024.

O Ibovespa encerrou em leve baixa de 0,23%, aos 119.100,08 pontos. (Estadão Conteúdo)

Comentários