Economia Sorocaba e Região

Demissões têm redução em Sorocaba, aponta Caged

Em junho, o número de desligamentos foi de 4.753, enquanto, em maio, o total foi de 5.322
Caged: demissões têm redução em Sorocaba
Crédito da foto: Fábio Rogério / Arquivo JCS (6/5/2020)

Apesar do saldo negativo de 307, o mês de junho teve mais contratações formais em Sorocaba do que em maio. Os dados são do novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia. No mês passado, o total de contratações foi de 4.446 e o de desligamentos de 4.753, resultando no saldo negativo de 307.

Em maio, o saldo negativo tinha sido maior, em 2.232 vagas de trabalho (com 3.090 contratações e 5.322 demissões). Na comparação só de admissões com carteira assinada, o crescimento de maio para junho foi de 43,88%, de 3.090 para 4.446, ou seja, 1.356 postos a mais.

Contudo, os números de junho são bem diferentes dos de janeiro, quando o cenário econômico antes da pandemia do novo coronavírus ainda registrava saldo positivo no emprego formal na cidade.

Conforme o Caged, em janeiro de 2020, no total foram 8.480 vagas formais criadas, 7.323 desligamentos e saldo positivo de 1.157. Já em fevereiro, Sorocaba ainda teve saldo positivo de postos de trabalho formais (698), com 8.101 admissões e 7.403 demissões. A partir de março, quando começou a quarentena no Estado, a cidade passou a ter saldo negativo, com menos 1.575 vagas no mês.

Leia mais  Covid afasta 1,4 milhão do mercado de trabalho

 

No acumulado do ano (de janeiro a junho), Sorocaba somou no total 34.853 admissões contra 42.179 desligamentos, com saldo negativo de 7.326. Já no Estado de São Paulo, o total de admissões foi de 302.036 contra 315.335 desligamentos, com saldo negativo de 13.299.

No mês de junho, segundo dados do Caged, o setor que mais contratou em Sorocaba foi o de serviços, com 2.560 admissões no mês, contra 2.605 desligamentos, mas saldo negativo de 45.

Em seguida, o setor que mais contratou trabalhadores formais foi o setor de comércio, com 984 admissões e 996 desligamentos, saldo negativo de 12, considerado pequeno. Depois vem a indústria, com 491 admitidos, 728 desligados e saldo negativo também de 237.

O setor de construção civil em Sorocaba fez no mesmo período 410 admissões contra 420 demissões, com saldo negativo de 10.

Leia mais  País nunca teve tantos fora do mercado de trabalho

 

Para o economista e professor Marcos Antônio Canhada, os números de junho do Caged de Sorocaba somente refletem uma leve melhoria na questão dos desligamentos e contratações mais pontuais. “Acredito que os dados mostram apenas contratações pontuais de alguns setores menos afetados pela pandemia, mas ainda não podemos falar em retomada do nível de emprego, cenário que deverá demorar a acontecer”, avalia. (Ana Cláudia Martins)

Comentários