Economia

6,5 mil ficam na malha fina do IR na região de Sorocaba

O número é menor que em 2017; contribuinte pode retificar informações no site da Receita
Declarações retidas são 1,5% de um total de 437 mil. Foto: Pedro Negrão/ Arquivo JCS (20/04/2016)

Mais de 6 mil declarações do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) 2018 ficaram retidas na malha fina nos 52 municípios de jurisdição da Delegacia da Receita Federal de Sorocaba. Foram exatamente 6.556, número referente até 6 de dezembro, que corresponde a 1,5% do total de 437.834 declarações.

Os dados foram divulgados ontem pelo delegado adjunto da Receita Federal em Sorocaba, Ari José Brandão Júnior. O volume de 2018 é menor do que o registrado em 2017, quando 8.160 declarações permaneceram retidas, correspondendo a 2,06% do total de 396.274 declarações apresentadas naquele ano.

Segundo Brandão Júnior, das 6.556 declarações na malha fina este ano, 74,8% apresentam imposto a restituir, 21,83% têm imposto a pagar e 3,37% não apresentam imposto a restituir ou a pagar.

As principais razões pelas quais as declarações do IRPF 2018 foram retidas são: omissão de rendimentos do titular ou seus dependentes: 4.058 declarações com esta ocorrência; divergências entre o Imposto de Renda Retido na Fonte (IRRF) informado pelo contribuinte e o informado pela fonte pagadora em Declaração do Imposto sobre a Renda Retido na Fonte (DIRF): 1.992 com esta ocorrência; despesas médicas: 1.423; dedução de previdência oficial ou privada, dependentes, pensão alimentícia e outras: 1.285. Uma declaração pode estar retida em malha por uma ou mais razões.

A Receita informa ainda que no País, 628 mil declarações ainda estavam retidas na malha fina até o último dia 10.

Para saber se estão na malha fina, os contribuintes podem acessar o Extrato de Processamento da DIRPF na página da Receita na internet. Para acessar o extrato da declaração, é necessário usar o código de acesso gerado na própria página do Fisco ou certificado digital emitido por autoridade habilitada.

“Ao acessar o extrato, é importante prestar atenção na seção ‘Pendências de malha’. É nessa seção que o contribuinte pode identificar se a declaração está retida em malha fiscal, ou se há alguma outra pendência que possa ser regularizada por ele mesmo”.

Segundo a Receita, se a declaração estiver na malha, nessa seção, “o contribuinte encontrará links para verificar com detalhes o motivo da retenção e consultar orientações de procedimentos. Constatando erro na declaração apresentada, o contribuinte pode regularizar sua situação apresentando declaração retificadora”.

Declaração em 2019

A Receita ainda não divulgou o calendário para a declaração do imposto de renda em 2019. Em regra, e isso já vem ocorrendo há alguns anos, o prazo para entrega da declaração se inicia em 1º de março, com término em 30 de abril. Para o exercício de 2019 não devem ocorrer alterações.

Comentários