Economia

PF resgata 39 trabalhadores em garimpos do Pará

Os funcionários eram submetidos à condição análoga a de escravos
39 são resgatados em garimpos do PA
Crédito da foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil

A Polícia Federal (PF) e o Ministério Público Federal (MPF) divulgaram na sexta-feira (6) o balanço de uma operação conjunta de combate ao trabalho escravo em garimpos ilegais em Jacareacanga, no sudoeste do Pará, realizada entre os dias 26 e 30 de outubro. A ação resgatou 39 trabalhadores submetidos à condição análoga a de escravos. Os donos da área de mineração legal estão foragidos.

A Polícia Federal também prendeu Emylio Sá de Mendonça e Wilson Ribeiro da Silva em flagrante por mineração ilícita, exploração irregular de mão de obra e usurpação de patrimônio da União. Os dois passaram por audiência de custódia na Justiça Federal de Itaituba no dia 28 de outubro e foram liberados após o pagamento da fiança fixada em R$ 60 mil.

“Eles estavam alojados em cabanas e barracões construídos com madeira extraída da floresta e cobertura de lona plástica ou telhas de fibrocimento, sem proteção contra intempéries ou ataques de animais silvestres. Não havia banheiro no local e a água para consumo humano era esverdeada e turva”, informou o MPF. “Uma bota, por exemplo, custava até 3 gramas de ouro, cerca de R$ 600 que era cobrada dos trabalhadores.”

Leia mais  Líderes do Senado querem tirar Bolsa Família do teto

O Ibama queimou e inutilizou duas escavadeiras hidráulicas usadas para mineração ilegal. (Estadão Conteúdo)

Comentários