Cultura

São Miguel Arcanjo sedia o 14º Prêmio Lollo Terra de MPB

Fernanda Teka e Paula Cavalciuck representarão Sorocaba no festival, que segue até domingo
São Miguel sedia o 14º Prêmio Lollo Terra
A cantora e compositora Paula Cavalciuck defenderá sua música “Pangeia”. Crédito da foto: Tatiane da Silva / Divulgação

As cantoras e compositoras Fernanda Teka e Paula Cavalciuck vão representar Sorocaba no 14º Prêmio Lollo Terra de MPB, que ocorre entre esta sexta (22) e domingo (24) em São Miguel Arcanjo. Ambas as artistas tiveram suas canções classificadas na fase regional do festival, que é considerado um dos mais importantes e tradicionais do interior paulista.

Leia mais  Paula Cavalciuk faz show com repertório que envolve composições autorais

 

Vale destacar que na última edição do certame, realizado há um ano, o prêmio de destaque como melhor intérprete ficou com outra sorocabana, a cantora e compositora Ananda Jacques. Ex-integrante do grupo de rap Autoconceito, Fernanda Teka apresentará a sua canção intitulada “De Mercedes, de mãe”, enquanto a cantora e compositora Paula Cavalciuck defenderá “Pangeia”.

As duas sorocabanas estão entre as doze classificados da região que se apresentam hoje, a partir das 20h e, se forem classificadas pelo juri, voltam a se apresentar na grande final que ocorrerá domingo, a partir das 13h. No sábado, a partir das 21h, será a vez dos doze classificados na fase nacional.

Além das sorocabanas, a lista de classificados no festival na fase regional conta com Paulo Flores e Banda, (“Paolla”) e Gui Silveiras (“Ilá de mim”), ambos de Tatuí; Alexandre Benato, de Piedade, com a música “Aconteceu de novo”; Daniel Fogaça, de Itapetininga, com “Tiro”. A cidade sede do festival também será representada com seis concorrentes: Fabiana Moreira, (“Canção do interior”), Banda Velacesa, (“Eu estava lá”); Odilon Sou (“Vem de dentro”), Banda furo na lua (“Destino de cantador”), Paulinho & Edinho (“Tipo zero”) e Rony Valio (“A louca”).

Já a relação dos classificados na fase nacional conta com Vinícius Paes e Selma Fernandes, de Alumínio (“Borboletar”), Ando & Barroso Eus (“Cataestrofes naturais na língua de Guaranaí”), Regina Cell (“Poemar”), e Raul Misturada (“Frágil beleza”), de São Paulo; Hugo Brasarock (“Cão miche”), de Parati-RJ; Marcos Biesek Vollbreacht (“Box 101), de Ariquemes – RO; Tiago Maci (“À musa”) de São Luis – MA; Lô Vieira (“Canção”), de São Sebastião do Paraíso – MG; Taquinho de Minas (“Um cheiro de flor”), de Belo Horizonte – MG; Afonso Villasant (“Viola de jacaranda”), de Valinhos; Banda Encruzilhada (“Cenas de viagem”), de Avaré e Jéssica Stephens (“Meu teremim”), de Praia Grande.

Na praça

São Miguel sedia o 14º Prêmio Lollo Terra
Fernanda Teka apresentará a sua canção intitulada “De Mercedes, de mãe”. Crédito da foto: Raquel de Arruda / Divulgação

Com intuito de democratizar ainda mais o acesso ao festival, que em 2018 passou a ser organizado pela Prefeitura da cidade, por meio da Secretaria e Turismo, as apresentações ocorrerão pela primeira vez na praça Tenente Urias, ao lado da Basílica de São Miguel Arcanjo.

O secretário de Cultura e Turismo, Aelson Apolinário, afirma que para essa edição serão investidos cerca de R$ 30 mil reais. “A expectativa é a realização de uma das melhores edições do evento”, afirma. Por meio de parceria firmada novamente com a Associação Comercial, para essa edição serão oferecidos R$ 9 mil que serão distribuídos em premiação aos vencedores.

O festival vai premiar os três primeiros colocados em dinheiro, com valor que varia entre R$ 1 mil e R$ 3 mil. Também será conferido o Prêmio Marco Aurélio Bola (R$ 1 mil) ao melhor destaque regional. Haverá, ainda, premiação em dinheiro (R$ 500) para os melhores nas categorias cantor, melhor cantora, letra, tema meio ambiente e comunicação.

O prêmio Lollo Terra foi criado em 2005, idealizado pelo professor e músico Dudu Terra com intuito de homenagear seu pai, Auro Antônio dos Santos Terra (1949-1997), o Lollo Terra, vencedor de vários festivais da região e compositor de canções gravadas por Eduardo Araújo, Walter Franco e Di Mello. (Felipe Shikama)

Comentários