Cultura

Regina Fonseca apresenta a peça ‘Como todo mundo’

A primeira exibição será seguida de uma live com a artista
Regina Fonseca apresenta a peça ‘Como todo mundo’
O monólogo é dirigido e produzido pela própria atriz sorocabana. Crédito da foto: Reprodução Facebook

Após cinco anos itinerando pela região de Sorocaba e da capital, a atriz sorocabana Regina Fonseca decidiu encerrar a temporada do monólogo “Como todo mundo” para uma ampla plateia. Observados os cuidados que esses tempos de pandemia exigem, ela escolheu um palco seguro e acessível: a internet.

O espetáculo será disponibilizado amanhã, às 20h30, no canal “Verbatim”, no Youtube. A primeira exibição será seguida de uma live com a artista, que vai comentar o processo de produção e responder perguntas do público.

“Como todo mundo” é considerado o primeiro monólogo brasileiro a fazer uso da técnica “verbatim”, na qual os atores escutam depoimentos em fones de ouvido em cena e buscam reproduzir simultaneamente no palco, com o máximo de fidelidade, rompendo com conceitos do teatro convencional, como a construção de personagem e memorização dos textos.

Dirigida e produzida pela própria atriz, a peça documental é baseada em um depoimento real de uma ex-dona de bordel da região de Sorocaba. O título do espetáculo foi extraído de uma declaração feita pela própria personagem real — cujo anonimato é preservado por Regina –, que revela que “como todo mundo”, enxergava a prostituição com os óculos do preconceito, antes das circunstâncias a levarem a abrir um “bar noturno” voltado à prostituição.

Segundo Regina, essa versão do monólogo para a internet, ou de “teatro on-line” procura ser o mais fiel possível ao teatro e teve direção de fotografia assinada pelo cineasta e escritor André Fidalgo. “É diferente [de estar no palco], mas acho que conseguimos encontrar uma estética muito interessante”, comenta a artista.

Leia mais  SIM São Paulo se reformula e cria plataforma de conteúdo

A peça, de aproximadamente 40 minutos de duração, ficará disponível no Youtube gratuitamente, mas na página a artista informará os dados bancários dela para quem quiser realizar contribuição voluntária, de qualquer valor. (Felipe Shikama)

Comentários