Buscar no Cruzeiro

Buscar

Música

Banda da Feira é finalista no Festival Nacional de Forró

Grupo sorocabano se apresenta em evento que acontece no Espírito Santo

15 de Julho de 2022 às 00:01
Vinicius Camargo [email protected]
Banda da Feira subirá ao palco do Festival na próxima segunda (18).
Banda da Feira subirá ao palco do Festival na próxima segunda (18). (Crédito: DIVULGAÇÃO)

A Banda da Feira, de Sorocaba, é uma das 24 finalistas do 20º Festival Nacional de Forró de Itaúnas (Fenfit). O evento, o maior da categoria no mundo, revela novos talentos do forró-pé-de-serra. Ainda premia os melhores músicos e canções do gênero com valores em dinheiro e assessoria artística. Esta edição ocorrerá entre os dias 17 e 24 deste mês, em Itaúnas, no Espírito Santo. O grupo sorocabano embarca para a competição musical hoje (15).

Segundo José de Sá, um dos integrantes da “Feira”, a banda foi selecionada para participar do concurso entre inscritos de todo o País. É uma das três representantes do Estado de São Paulo que foram escolhidas. O grupo concorrerá com a música autoral Viva o Forró.

Os sorocabanos participarão da primeira etapa na próxima segunda-feira (18). Na ocasião, terão 25 minutos para apresentar seis músicas de sua escolha, bem como a faixa válida oficialmente para disputa. Caso passem dessa fase, vão para a final, no dia 22, juntamente com outros 11 concorrentes. Se vencerem, se apresentam novamente no encerramento do evento -- como uma das atrações do line-up -- no dia 23.

Prêmios

Os melhores colocados também receberão prêmios em dinheiro. O primeiro lugar ganhará R$ 5 mil; o segundo, R$ 3 mil; e o terceiro, R$ 2 mil. Além disso, todos serão contemplados com oito horas de assessoria artística com uma produtora paulistana. O campeão, especificamente, terá o nome divulgado nas principais causas de forró do Sudeste, por meio de parceria com um bar de Itaúnas. Assim, poderá fazer um mini turnê na região. Os possíveis contratantes serão responsáveis por custear hospedagem, alimentação e transporte.

Ademais, o melhor intérprete, sanfoneiro, zabumbeiro, triangulista, letra, bem como as revelações masculina e feminina levarão R$ 1 mil cada.

Orgulho

José não esconde o orgulho por participar do Fenfit. De acordo com ele, o grupo já se preparou e está pronto para o desafio. Mesmo assim, a ansiedade e a expectativa são grandes, sobretudo, porque o show será para um grande público. “Ainda nem caiu a ficha, porque tivemos uma música nossa selecionada para o maior festival de forró no mundo. A gente ainda vai se apresentar, imagino, para, no mínimo, umas cinco mil pessoas, um público que está voltado para esse gênero musical, que respira forró-pé-de-serra”, diz.

Para o músico, os recursos financeiros são essenciais e vão ajudar bastante a banda. Porém, considera a visibilidade, devido à importância do concurso, e a chance de ampliar a difusão do trabalho da banda. “Só o fato de estarmos no palco do maior festival de forró já é uma grande vitória, já está valendo todo esse esforço”, fala. “É a maior vitrine desse gênero. Grandes nomes já passaram e passam por lá, como Dominguinhos, Elba Ramalho, Alceu Valença e outros”, completa.

Banda da Feira

Formada em 2014, por um grupo de amigos, a Banda da Feira é composta por quatro membros. São eles: José de Sá (zabumba), Antonio Freire (violão e voz), Digo Ferreira (baixo e guita) e Fer Soares (triângulo). Para as apresentações no festival, terá, também, a participação do sanfoneiro convidado Walldo Lima. De acordo com José, o grupo homenageia as feiras do nordeste. Compõe e canta musicas autorais, principalmente, forró-pé-serra e outros ritmos brasileiros tradicionais, a exemplo de baião, xote, samba, ixejá e boi.

Ao longo de oito anos de carreira, o grupo já alcançou diversas conquistas. Uma delas foi a gravação e lançamento do primeiro disco, chamado “Pés no Chão”, em 2017. O trabalho possui 11 músicas 100% autorais. Também ganhou o prêmio de melhor banda no Festival Forró da Lua Cheia, realizado em Altinópolis, São Paulo. Além disso, fez uma turnê no Estado. Agora, se prepara para lançar, ainda este ano, o seu primeiro DVD, com músicas totalmente inéditas e autorais.

Valorização cultural

José destaca que o foco da “Feira” é valorizar a cultura brasileira, principalmente, a nordestina. Neste sentido, outra intenção é fazer com que as pessoas a conheçam por meio da música. “A gente, de uma certa forma, continua levantando essa bandeira, não deixando essa cultura morrer”, acredita. “É uma cultura, uma música que vem do sertão nordestino, uma região com muitas dificuldades e onde a vida não é fácil. Mesmo com toda a dificuldade, essa região tem muita alegria, muita cultura valiosíssima”, acrescenta. (Vinícius Camargo)