Buscar no Cruzeiro

Buscar

Show

Choro das 3 retorna aos palcos com shows no Sesc Sorocaba

Será a primeira apresentação pública das irmãs Corina, Lia e Elisa, depois de mais de um ano de afastamento

29 de Outubro de 2021 às 19:21
Cruzeiro do Sul [email protected]
Corina, Lia e Elisa do Choro das 3. Com elas, Eduardo Ferreira (em memória)
Corina, Lia e Elisa do Choro das 3. Com elas, Eduardo Ferreira (em memória) (Crédito: Divulgação)

Nos próximos dias 5 e 6 de novembro, o Choro das 3 reencontra seu público depois de mais de um ano longe dos palcos. As apresentações, sempre às 20h, serão no Teatro do Sesc, em Sorocaba. Esse momento, tão aguardado pelos fãs e amigos das irmãs Corina, Lia e Elisa, promete ser emocionante e embalado pela boa música instrumental.

É também uma forma de celebrar o pandeirista Eduardo Ferreira, pai das irmãs, que também integrava o Choro das 3, e foi vítima de complicações da Covid-19. Os ingressos já estão à venda pela internet e no próprio local, a partir de R$ 20. Os shows atendem a todas as regras de segurança impostas pela pandemia e têm a exigência de comprovação de vacinação contra a Covid.

Nessa dose musical dupla no Sesc Sorocaba, as "meninas do choro" trazem o CD Olho de Boi, já conhecido dos fãs de fora do Brasil durante sua divulgação na última turnê pelos Estados Unidos, antes da pandemia. Dessa vez, é a oportunidade dos brasileiros também de conhecerem esse álbum tão importante para o Choro das 3, tanto pelas composições surpreendentes, quanto pela presença de pessoas tão especiais, músicos que participaram da gravação de diversas faixas. Esse CD também é o último com a participação do pandeirista Eduardo Ferreira.

Disco sentimental

O CD Olho de Boi (2019) é o disco mais sentimental do grupo, com composições profundas e apaixonantes, que mexem com os sentidos e abrem o baú das memórias. Não é à toa que o cenário familiar e da infância, no interior de São Paulo, está muito presente na produção musical do Choro das 3. E volta especialmente na faixa-título do CD Olho de Boi, composta por Elisa Meyer.

Em um pedacinho de quintal guardado na memória das meninas, uma homenagem ao avô que era o guardião das jabuticabeiras da variedade “Olho de Boi”, plantadas e dedicadas às netas. Outra composição afetuosa e delicada é “Para Ninar Meninas”, que tem música de Eduardo Ferreira e letra composta pelas filhas Corina, Elisa e Lia, reunindo frases amorosas que embalaram os sons da infância.

O CD é novamente um delicioso encontro de amigos da música. Em “Olho de Boi”, estão ao lado das meninas: Renato Cardoso (violoncelo), Leroy Amêndola (acordeão); Pacheco (cavaquinho) e Isaías Alves (saxofone). Um time de talentos que, somado ao Choro das 3, produziu um CD cheio de ritmos e emoções, reunindo frevo, fado, choro, forró, jazz. Novas sonoridades e estilos, interpretados com a influência da linguagem do choro.

19 anos de estrada

Há quase duas décadas, a música instrumental brasileira ganhou ares de renovação graças ao talento do grupo Choro das 3. Com apresentações dentro e fora do Brasil, as irmãs Corina, Lia e Elisa, as "meninas do choro", arrebataram o público nos mais diversos palcos, proporcionando que a música brasileira pudesse chegar aos locais e públicos mais diversos e mais distantes. Nessa trajetória, ganharam fãs, amigos e muitas vivências que inspiram a bela discografia do grupo, com 11 CDs gravados.

O Choro das 3 é um grupo familiar, formado originalmente em 2002 pelas três irmãs e pelo pai Eduardo Ferreira. Corina é a precursora do trio e no palco exibe todo seu repertório de conhecimentos musicais, com lindas execuções de flauta e flautim; ao lado de Lia, que encanta no violão sete cordas; e de Elisa, que além de compositora surpreende o público no banjo, bandolim, piano, clarinete e acordeão.

O Choro das 3 lançou o primeiro CD em 2008: “Meu Brasil Brasileiro”, pela gravadora Som Livre. O sucesso foi tanto que garantiu ao grupo o prêmio da APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte) de Melhor Grupo de Música Popular. Outro momento especial da carreira ocorreu em 2011, na estreia das apresentações internacionais, quando as irmãs foram ovacionadas durante o Festival de Bandolins de Lunel, na França, onde mostraram a força do choro, em um evento que reuniu instrumentistas de todo o mundo.

De lá para cá, o Choro das 3 realiza anualmente uma turnê internacional para divulgar a importância da música brasileira. Com a pandemia da Covid-19, as viagens foram adiadas por dois anos consecutivos. Mas a expectativa é de retomar o contato com público internacional a partir de 2022.

Em um momento tão atípico, o Choro das 3 continua em plena atividade, reinventando os encontros com seu público por meio da internet, especialmente em lives, todas às quintas-feiras, em seu canal no YouTube, com a participação do público do Brasil e de vários países. O grupo também firma sua marca virtual fortalecendo o contato com os fãs por meio de suas redes sociais.

Serviço:

O espetáculo acontece no Teatro do Sesc. Os valores dos ingressos são R$ 20 (credencial plena, idosos, pessoas com deficiência, estudantes e servidores de escola pública), e R$ 40 inteira. A venda on-line já está disponível no site da unidade. Já a venda presencial começou nesta sexta-feira (29), das 14h às 20h, na bilheteria do Sesc Sorocaba.

O acesso ao Sesc só é permitido mediante apresentação do comprovante de vacinação (físico ou digital) com pelo menos a 1ª dose da vacina. Ao entrar na unidade também será feita a medição obrigatória da temperatura. Dentro do teatro, serão disponibilizados somente 50% dos assentos, com espaços entre eles.

A classificação é de 14 anos. O Sesc Sorocaba fica localizado na rua Barão de Piratininga, 555, Jardim Faculdade. (Da Redação)