Cultura

Hamilton de Holanda apresenta novo álbum

Bandolinista faz show com repertório do projeto “Harmonize”, composto por dez faixas autorais
Hamilton de Holanda foi um dos fundadores da primeira Escola de Choro no mundo, que nasceu em Brasília, no ano de 1997. Crédito da foto: Divulgação

 

Artista que tem como marca registrada a sensibilidade de traduzir em música suas impressões sobre a vida, o bandolinista Hamilton de Holanda traz a Sorocaba seu mais novo show, que divulga o álbum instrumental “Harmonize”, composto por dez faixas autorais. A apresentação será na quinta-feira, dia 30, às 20h, no teatro do Sesc.

“Harmonize” é o 38º álbum do bandolinista e foi gravado em quarteto com Daniel Santiago (violão), Thiago do Espírito Santo (baixo) e Edu Ribeiro (bateria). Na faixa “Nasceu o amor”, primeiro single do “Harmonize”, o artista procura passar uma visão relacionada à gravidez, na qual imagina o som do bebê na barriga da mãe. Suas melodias, carregadas pela forte pessoalidade, se estendem às outras nove músicas do seu novo projeto que será apresentado no show.

Natural do Rio de Janeiro, Hamilton de Holanda, 43 anos, nasceu em uma família musical. Começou sua carreira profissional aos 6 anos, como um prodígio do bandolim em um programa de TV.
Ficou em evidência na cena da música brasileira em 1995, quando foi considerado o melhor intérprete no II Festival de Choro do Rio de Janeiro, com “Destroçando a macaxeira”, que ficou em segundo lugar como composição.

Leia mais  Morre aos 50 anos o rapper americano DMX

Conforme ele, a construção de sua música vem do incentivo familiar, da consolidação do diploma universitário em composição e da liberdade das tocatas nas ruas de Brasília, onde cresceu. Seu primeiro gênero foi o choro, uma herança cultural brasileira, primo do jazz. Aliás, Hamilton foi um dos fundadores da primeira Escola de Choro no mundo (Brasília, 1997) e idealizou uma petição ao Congresso Nacional para conceder ao Choro um Dia Nacional. Como resultado, desde 23 de abril de 2000 a data é comemorada no Brasil.

Também em 2000, um ano emblemático para ele, reinventou o tradicional Bandolim de 8 cordas adicionando um par de cordas graves extras afinadas em Dó (indo de 8 a 10) dando-lhe uma voz mais profunda que emancipa o emblemático brasileiro instrumento do legado de algumas de suas influências e gêneros. O aumento no número de cordas, combinado com os solos rápidos, contrapontos e improvisações, inspira uma nova geração a pegar o bandolim de 10 cordas.

Leia mais  Silvia Abravanel desenvolve pneumonia

E para quem ainda acha que a música instrumental chega a poucos, Hamilton tem mais de 520 mil ouvintes mensais no Spotify. É reverenciado nos Estados Unidos como “o Jimi Hendrix do bandolim” e conhecido na França como “príncipe do bandolim”, ganhador de Grammys Latinos e Prêmios da Música Brasileira.

Interessados em conferir o novo álbum de Hamilton podem comprar ingressos a R$ 30 (inteira), R$ 15 (meia) e R$ 9 (credenciados Sesc). A entrada é livre para todos os públicos. O Sesc Sorocaba fica na rua Barão de Piratininga, 555, Jardim Faculdade. (Da Redação)

Comentários