Cultura

Fundec retoma as aulas presenciais

Atividades em grupo permanecerão no formato on-line até que haja vacinação em massa
Fundec retoma as aulas presenciais
Nesta fase, são oferecidas aulas individuais de violino, viola, contrabaixo, violão, piano e percussão. Crédito da foto: Fábio Rogério (18/2/2021)

O Instituto Municipal de Música de Sorocaba (IMMS), administrada pela Fundação de Desenvolvimento Cultural de Sorocaba (Fundec), iniciou nesta semana a retomada das atividades presenciais. O retorno está sendo realizado em fases, de forma gradual e cuidadosa, respeitando todos os protocolos de segurança e o Plano São Paulo.

De acordo com a coordenadora do IMMS, Alessandra Mascarenhas, nesta primeira etapa serão oferecidas aulas individuais dos seguintes instrumentos: violino, viola, contrabaixo, violão, piano e percussão.

As aulas de violoncelo e de canto lírico têm retorno programado para o início de março. Em função da retirada da máscara facial para projeção da voz, as de canto lírico, serão ministradas no teatro, respeitando distanciamento seguro entre o aluno e o professor, que usarão escudo facial.

Até que o Brasil atinja um nível seguro decorrente da vacinação em massa, as aulas em grupo, de musicalização infantil, coral adulto e infantil e teatro, também prosseguem no formato on-line. As aulas de instrumentos de sopro também prosseguirão no formato on-line, já que além de não ser possível o uso de máscara durante a prática, a execução implica em uma projeção de gotículas no espaço.

A retomada das atividades presenciais contempla cerca de 100 dos quase 600 matriculados na instituição. Para receber os alunos, a Fundec elaborou e enviou com antecedência, por e-mail, as diretrizes e recomendações para garantir a saúde, a segurança e o bem-estar dos estudantes, professores e colaboradores.

Leia mais  Do game para a telona

Segundo o presidente da Fundec, Antonio Carlos Sampaio, o retorno às atividades presenciais foi aprovado por cerca de 80% dos discentes, por intermédio de uma pesquisa interna, e segue os protocolos recomendados pelas autoridades de saúde e de educação do Brasil e do exterior. “Pesquisamos como as outras instituições (de ensino musical) trataram o assunto e, em função dessas informações, baseamos o nosso processo de retorno”, comentou.

A instituição adotou uma série de medidas atendendo às normas sanitárias e de segurança, como a aferição de temperatura, disponibilização de álcool gel 70% e álcool líquido para a higienização de mãos e dos instrumentos. O acesso e circulação ao prédio situado na rua Brigadeiro Tobias, nº, 73, no Centro, está restrito. Os horários de entrada e saída para as aulas foram escalonados para evitar aglomeração. Além disso, detalha Alessandra, as aulas são ministradas nas aulas com portas e janelas abertas.

Leia mais  Instagram libera live com até 4 pessoas

Aluno do curso de contrabaixo há dois anos e meio, Nathanael Wagner Sales Moraes, de 31 anos, aprovou a retomada. “Para mim o retorno era necessário, porque a música é algo que se desenvolve melhor com aulas presenciais. Eu gostei muito da forma como foi implantada a retomada e me senti seguro desse modo”, comenta.

O retorno às aulas presenciais ocorre 11 meses após a suspensão das atividades pelo decreto estadual que impôs a quarentena em função da pandemia de Covid-19. As aulas foram retomadas em plataforma on-line em julho do ano passado. Nathanael assinala que, mesmo durante este período, conseguiu prosseguir com os estudos e evoluir no aprendizado do instrumento. “As aulas on-line serviram muito bem, mas eu, que tenho duas filhas pequenas, tenho um rendimento melhor nas aulas presenciais”, destaca. (Felipe Shikama)

Comentários